Hoje em Dia quer reduzir salários que não pagou

Além de não pagar os salários dos seus empregados dentro do prazo legal, até o quinto dia útil do mês seguinte ao trabalhado, o jornal Hoje em Dia ainda quer reduzir esses salários.

A proposta da empresa, feita em plena pandemia, enquanto os trabalhadores de comunicação continuam desempenhando suas funções para manter a sociedade informada e correm risco de vida, está provocando revolta.

Desde agosto do ano passado o jornal de Rui Muniz vem atrasando os salários. O pagamento só é feito quando a empresa é notificada. E não são só os salários: o Hoje em Dia também não paga tíquete alimentação, férias, FGTS etc.

Desde que assumiu a empresa, o empresário Rui Muniz coleciona dívidas trabalhistas. A primeira delas foi a demissão de 38 jornalistas, no final do expediente do último dia do mês de fevereiro de 2016. Os trabalhadores não receberam nem o acerto nem o salário do mês. A dívida só foi paga na justiça, numa sentença exemplar, na qual a empresa foi condenada por ocultação de patrimônio.

Os sucessivos desrespeitos do Hoje em Dia aos direitos trabalhistas continuaram e já levaram os jornalistas a fazer várias paralisações (foto).

Agora, quando trabalham em condições de fragilidade, pois fazem parte de uma atividade considerada essencial para o combate à pandemia de coronavírus, não recebem salários e ainda são golpeados pela tentativa de redução salarial.

Não podemos aceitar!

Informação salva vidas.

[9/4/20]

 

Veja também

Campanha Salarial 2020 dos jornalistas, assessores e radialistas: saiba como estão as negociações com os patrões

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas ...

2 comentários

  1. Eu uma das ex funcionária deles, que foi demitida sem acerto e até hoje não recebi, está na justiça, na justiça pagaram apenas os jornalistas, que foi demitidos na área administrativa não receberam não, todos estamos na justica

  2. Inclusive sou portadora de deficiência física, e fazia parte da quota de deficiente, e fui demitida, sem a substituição de outro deficiente, a justiça mandou me reintegrar, fui reintegrada e depois de 5 meses me demitiram novamente, e estou aguardando na justiça, eles são muito hipócritas, cretinos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *