Homenagem do SJPMG a cada jornalista de Minas!

SJPMG divulga mensagem alusiva ao Dia d@ Jornalista!

Hoje (7/4) é o Dia d@ Jornalista, profissional que sempre esteve na linha de frente pela busca da verdade dos fatos, com ética e qualidade.

A mensagem do Sindicato d@s Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG) para cada trabalhador e trabalhadora da notícia pelo estado é: sigamos resistentes em defesa da nossa profissão, da nossa liberdade de expressão e da democracia. Não nos calaremos!

O contexto da pandemia aprofundou as contradições que atingem em cheio a categoria. Se por um lado o jornalismo se mostrou essencial para viabilizar o direito à informação para toda a sociedade, com ética e qualidade, por outro lado as condições de trabalho e da vida de jornalistas pioraram, com redução de salários e campos de emprego, demissões em massa, denúncias de assédios e ataques violentos a profissionais (e à profissão).

Dois documentos publicados neste ano pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ) atestam esse aprofundamento da precarização das condições de trabalho.

O Relatório da Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil, divulgado em janeiro, aponta que 2020 foi o ano mais violento, desde o começo da década de 1990, quando a Fenaj iniciou a série histórica. Foram 428 casos de ataques – incluindo dois assassinatos – o que representa um aumento de 105,77% em relação a 2019, ano em que também houve crescimento das violações à liberdade de imprensa no país.

Ontem (6/4) a Federação divulgou também novos dados do dossiê “Jornalistas vitimados por COVID-19”, referentes ao primeiro trimestre de 2021, colocando o Brasil como o país com o maior número de mortes por COVID-19 no mundo. De acordo com levantamento, 169 jornalistas profissionais morreram entre abril de 2020 e março de 2021. O dossiê também mostra que em três meses o número de mortes neste ano supera todo o ano de 2020, quando foram registradas 78 mortes de abril a dezembro. Em 2021, são 86 vítimas, percentual 8,6% maior que no total de 2020.

“Sem jornalistas, não há jornalismo”, diz texto da Fenaj alusivo ao Dia d@ Jornalista. A vida de jornalistas está ameaçada. Não só pela exploração promovida por empregadores e patrões no cotidiano profissional, mas também pelos ataques do presidente Jair Bolsonaro e seus aliados a cada trabalhador e trabalhadora da notícia que sai às ruas para apurar os fatos e informar a sociedade.

Um governo eleito por meio de “fake news”, que se mostra incompetente e irresponsável em todas as áreas, inclusive no combate à pandemia, só consegue se sustentar disseminando ódio e desinformação. Por isso, nós, jornalistas, somos um de seus alvos preferidos. Pois cada reportagem fundamentada na pesquisa e na ciência contribuiu não só para informar sobre e combater a pandemia, mas também para denunciar e desmascarar a política genocida de Jair Bolsonaro.

Por isso, para a proteção da população, vacina e boa informação.

Parabéns a você, jornalista de Minas! Siga firme no combate à desinformação. O Sindicato está na retaguarda, defendendo a categoria e a profissão!

Sindicato d@s Jornalistas Profissionais de Minas Gerais
Gestão 2020-2023 – Jornalistas de Minas em Defesa da categoria, da democracia e dos direitos humanos

Confira os cards comemorativos!

 

Veja também

ABI aciona o Supremo para impedir perseguições ao trabalho jornalístico

O livre exercício do jornalismo no Brasil sofre constrangimentos crescentes a cada dia. Relatos de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *