Sindicato assina convenção coletiva para jornalistas de RTV de BH; confira

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG) assinou a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) de 2020 para jornalistas das emissoras de rádio e televisão da capital mineira. A proposta patronal foi aprovada por 88,7% dos jornalistas votantes, em consulta virtual realizada no começo de abril.

A CCT prevê uma reposição da inflação em 3,31% e o pagamento do retroativo, correspondente a 40% do salário, em até três vezes. Não haverá pagamento de abono salarial nessa convenção. Alegando pandemia, os patrões se recusaram, ao longo de todas as reuniões – que começaram somente em setembro –, a discutir qualquer valor para o abono, que é pago desde a década de 90 e que, em 2019, foi de R$ 2.100.

Taxa de 2% sobre os salários será aplicada na manutenção do Sindicato dos Jornalistas

Sustentação – A CCT também prevê o pagamento de um taxa – de 2% sobre o valor do salário de cinco horas – para a sustentação financeira do sindicato. Essa taxa é descontada mediante autorização prévia do jornalista.
O SJPMG vai enviar aos jornalistas o formulário para quem puder aderir ao desconto da taxa, que é muito importante para que a manutenção das atividades normais do sindicato, entre as quais está a negociação de aumentos salariais. “Ela é usada para custear as despesas do Sindicato, que tem como única fonte de renda a contribuição voluntária dos jornalistas”, destaca a presidente do SJPMG, Alessandra Mello. Veja aqui como enviar a autorização para o desconto.

A campanha salarial de 2020 discutiu apenas cláusulas econômicas, apesar da insistência do SJPMG para que também entrassem na pauta regras para o teletrabalho e medidas de combate e prevenção ao coronavírus. É que as cláusulas não econômicas tinham vigência de dois anos, tendo expiradas no último dia 1º de abril, data-base da categoria.

Interior – Semana que vem será feita uma assembléia com os jornalistas da capital e do interior para a aprovação da pauta da CCT 2021/2022, a ser entregue para o sindicato patronal de rádio e TV, e também para a discussão do aumento salarial das convenções que não foram renovadas (jornalistas de impresso, sites e assessores de comunicação), cujos profissionais estão sem aumento por intransigência dos patrões.

Em função do ataque dos hackers, haverá a necessidade de cadastro prévio para a assembléia e para o envio do formulário que vai servir para o envio de sugestões e propostas para a campanha. É muito importante que todos e todas participem. “A CCT só vai ser aprimorada com a mobilização da categoria. É muito importante colocarmos nessa convenção assuntos como o teletrabalho e a pandemia. Além disso, temos que garantir a retomada do abono e um aumento real para os salários e para os pisos, que hoje são teto e estão muito defasados. Por isso, faço um apelo para que todos participem. É fundamental”, afirma Alessandra Mello.

Os textos das novas convenções já estão no site do SJPMG com as regras de pagamento dos novos valores de salários e pisos para jornalistas de rádio e TV da capital, RMBH e interior. A CCT de 2020 para os jornalistas de rádio e TV do interior foi aprovada em fevereiro desde ano com 3,31% de reposição inflacionária e pagamento de retroativo em forma de abono a partir de setembro próximo.

Fique de olho – Para receber os informes do SJPMG e da campanha salarial, basta mandar um zap para (31) 98798-2198 pedindo para ser incluído na lista de transmissão.

Veja também

Jornalistas de BH esperam quadrigêmeos e SJPMG lança campanha para reunir doações

Paula Meireles, 36, e Daniel Ottoni, 37, se conheceram em julho de 2005 na faculdade ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *