SJPMG faz apelo para jornalistas quitarem a anuidade em dia

As contas do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais (SJPMG) estão no vermelho e não há recursos para quitar integralmente os salários e pagar as contas de luz, telefone e internet.

Com a pandemia, a entidade não tem como alugar seu espaço, que sempre foi uma fonte de renda. O Sindicato também não recebeu taxa de reforço, pois as propostas de campanha salarial são péssimas e foram rejeitadas pelos jornalistas.

O sindicato já alugou alguns de seus espaços, mas os recursos não são suficientes para arcar com todas as despesas. Também aumentou em um terço o número de associados, mas isso não representou um incremento no caixa, pois muitos jornalistas já associados ficaram inadimplentes nesse mesmo período.

Em 2020 fizemos 81 novas filiações e esse ano 22 novos jornalistas se associaram ao SJPMG. Mas um número bem maior passou para a inadimplência.

As despesas também foram reduzidas ao máximo.

O sindicato hoje tem apenas um funcionário. A casa, que os jornalistas tanto admiram, é da década de 50, sua manutenção é cara, e precisa urgente de reparos. Não há recurso para limpar o telhado e nem para trocar as lâmpadas..

“É um trabalho de enxugar gelo. A gente aumenta a sindicalização, mas parte dos sindicalizados deixa de pagar a anuidade. Nessa toada, caminhamos para uma situação bem crítica, que coloca em risco a existência da entidade, próxima de completar 80 anos em defesa dos jornalistas e do jornalismo, sem fazer distinção entre sindicalizados e não sindicalizados, atuando em ações coletivas, fechando acordos, combatendo abusos e debatendo a profissão”, afirma a presidenta do SJPMG, Alessandra Mello.

Na data de hoje, dia 26 de fevereiro, o sindicato tem exatamente 263 jornalistas em dia com a entidade que tem em seu quadro de filiados 3.132 sindicalizados, incluindo 339 aposentados, que são desobrigados pelo estatuto de pagar anuidade.  “É um número insuficiente para fazer jus a nossa despesa. Por isso, precisamos que todos paguem em dia a entidade”, ressalta.

Para a estrutura física do Sindicato, a gestão do SJPMG vai lançar em breve uma campanha de financiamento coletivo para reformar e melhorar as instalações da Casa do Jornalista, que constitui um patrimônio político-histórico-cultural de Belo Horizonte e é a sede do SJPMG.

“A Casa é um espaço de referência política e cultural para cidade. A maior parte das despesas para seu funcionamento vinha da arrecadação do Sindicato, mas agora isto não está sendo possível. E a situação em 2020 se agravou com a pandemia. Temos consertos que precisam ser feitos com urgência, para que a Casa e seus espaços possam funcionar com mais segurança e gerar renda para o Sindicato”, explica a vice-presidenta do Sindicato, Lina Rocha. Entretanto, ela reforça o apelo de que os jornalistas sindicalizados quitem em dia a anuidade do SJPMG.

Como pagar

O SJPMG tem uma campanha de anistia para inadimplentes e condições favoráveis para quem quiser se sindicalizar. Mande um zap para (31) 98798-2198 com seu nome completo que enviamos todas as informações.

[26/2/2021]

Veja também

Sindicato lança ‘black friday’ da Anuidade 2021. Confira as condições

Jornalistas que quitarem a anuidade 2021 até o final de novembro vão ganhar um exemplar ...

2 comentários

  1. Antônio Richard Malaquias

    Estou em dia com o sindicato.
    Uma pena e peço que façam uma campanha mais motivacional pra chamar a atenção e a responsabilidade da categoria, que uma vez sem representatividade tende a acabar.
    Lamentável…

  2. O apelo é válido, mas peço atenção às tentativas de filiação. Eu mesmo tive que insistir várias vezes, por mais de um mês, para conseguir me filiar. A maioria das pessoas teria desistido e o dinheiro não entraria. O sindicato também é responsável por essa situação e tem que buscar mais ativamente a categoria!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *