Repórter é agredida e chamada de ‘macaca’ por funcionário público no Rio

Por: Sandro Nascimento com Paulo Pacheco

A repórter Julie Alves foi agredida na tarde desta quinta-feira (24/9) em uma unidade de saúde em Japeri, região metropolitana do Rio de Janeiro. A jornalista, que gravava material para o programa Fala Baixada, da CNT, e seu cinegrafista precisaram ser medicados após serem impedidos de trabalhar por um funcionário público.

Em imagens obtidas pelo NaTelinha, Julie Alves recolhe o microfone no chão enquanto um homem, chamado Vangelis, se aproxima do câmera. A repórter aponta para o agressor e pede para o colega registrá-lo com seu equipamento. Outro rapaz aparece tentando conter o agente municipal.

Procurada pela reportagem, a jornalista conta que o microfone foi parar no chão por um golpe desferido pelo homem: “Ele partiu para cima de mim. Deu um tapa na minha mão, pensei que ele fosse dar na minha cara, e o microfone caiu. Eu me abaixei para pegá-lo e ele avançou no cinegrafista”.

Clique AQUI para ler a íntegra.

(Publicado pelo Na Telinha.)

 

[25/9/20]

 

Veja também

Emissoras educativas mineiras migram da Rede Minas para a TV Cultura de SP

Emissoras de televisão educativas de Minas Gerais lideradas pela Associação Mineira de Rádio e Televisão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *