Carta aberta a Patrícia Campos Mello

Carta escrita pela jornalista Maura Eustáquia de Oliveira em nome das jornalistas de Minas.

Querida Patrícia,

Nós, mulheres, jornalistas de Minas Gerais, não podemos nos calar num momento em que as forças mais abjetas deste País se levantam para atacá-la, destruir sua reputação e sua carreira, porque temem a força das suas palavras e o sentido que elas têm porque falam A VERDADE.

Sabemos de sua integridade, de sua luta para construir uma trajetória invejável no jornalismo brasileiro; sabemos que não serão as forças do submundo a tirá-la de cena em nome da mentira e da podridão em que vivem e querem nos jogar. Sabemos, também, o que sente uma mulher batalhadora quando lançam sobre e ela o que há de pior no ser humano: a difamação pública, injusta e maldosa, a ofensa moral mais baixa, mais dolorosa, mais terrível.

Não podemos nem queremos ficar caladas quando todas nós, jornalistas ou não, nos sentimos atingidas em nossa dignidade, em nossa condição de mulheres, pelos que se pautam pelos parâmetros da violência, da misoginia e de nossa desconfirmação pessoal e social, como ser humano digno de respeito e apreço, como todos os demais.

Como disse um dos poetas maiores deste País, apesar de tudo, “amanhã há de ser outro dia” e vamos voltar ao País da alegria, da solidariedade, do respeito ao outro e do respeito à mulher como parceira do homem na construção de uma sociedade mais humana, mais justa e igualitária.

Receba o nosso abraço amigo, nosso total e completo apoio e o nosso apelo, veemente, para não desistir, jamais, de sua luta, porque, se deixarmos o campo aberto, o mal vai assumi-lo e transformar a nossa terra numa pocilga como a que eles se chafurdam.

Beijo carinhoso e força! Estamos juntas! Sempre!

#lutecomoumamulher

#jornalistasdeminas

#machistasnãopassarão

[18/2/20]

Veja também

ALMG tem surto de covid depois de convocar todos os terceirizados, muitos sem direito a plano de saúde

Já são seis trabalhadores da área de comunicação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (quatro ...

13 comentários

  1. Total apoio à colega Patrícia!!!

  2. Iêda Martins de Pádua

    A jornalista Maura Eustaquia disse tudo. Apoio total como leitora admiradora da jornalista Patrícia Campos Melo.

  3. Ela será eleita a melhor repórter investigativa do ano de 2020. Apoio total a ela.

  4. Patricia, exija que o vídeo seja retirado do ar. É exijs que o sindicato é a Fenaj te defendam, bem como a Folha de SP. Você faz com brilhantismo o seu trabalho. Que as instituições que nos representam façam o mesmo. E seu empregador também.

  5. Maria Helena Moreira

    Como mulher e cidadã, causam- me repulsa as palavras do presidente dirigidas à jornalista Patrícia. Atraves dela, todas nós, mulheres brasileiras, somos ofendidas. Basta ao desrespeito reiterado aos limites éticos, democráticos e de civilidade. Vamos reagir!!!!

  6. Constância Lima Duarte

    Força Patrícia! Estamos todas com você!

  7. Rudolfo Strassmann Filho

    Dos que chafurdam na pocilga, nenhuma novidade !

  8. Rudolfo Strassmann Filho

    Nada de novo no front!

  9. Bom dia, Maura. Se tiver curiosidade e tempo, leia o art. 1º e o inciso I do art. 3º da Lei n. 9.784/99. Carecem de aplicação. Mas já faz tanto tempo… Ter de colocar tais preceitos em uma lei já é péssimo sinal. Se ainda tiver curiosidade, tempo e paciência, leia https://cadikimdicadacoisa.blogspot.com/2020/02/nao-consegui-me-ver-naquele-ambiente.html.

  10. Patricia, esse pesadelo vai acabar. Toda minha solidariedade. Bjs Ticiana Studart.

  11. GLÓRIA MARIA CAFFÉ DE MOURA

    Toda a minha solidariedade ä jornalista Patrícia Campos Mello. Chega de desrespeito e violência contra as mulheres! Somos cidadãs e merecemos respeito. É inadmissível essa falta de postura de um chefe de estado.

  12. Que pena a dona Patricia ter sido tão permissiva com o golpismo da Folha, inclusive tecendo loas ao governo golpista do aprendiz de capiroto. Será que ela não sabia que estavam alimentando monstros?

  13. Solidarizamos por Patrícia, entregue a Deus que Ele irá conduzir este momento da melhor forma.

Deixe uma resposta para Teresa Cristina Motta Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *