Nota da Fenaj sobre a greve nos Diários Associados

A Federação Nacional dos Jornalistas manifesta seu apoio à luta dos trabalhadores do jornal Estados de Minas, da TV Alterosa, jornal Aqui e dos portais Uai e em.com.br pela legitimidade de suas reivindicações, e aos Sindicatos dos Jornalistas, Gráficos, Empregados em Administração e Radialistas de Minas Gerais pela condução responsável do movimento dos trabalhadores dos Diários Associados.

Desde o dia 3 de dezembro de 2015 os trabalhadores dos Diários Associados em Minas Gerais vêm realizando protestos e paralisações parciais pelo pagamento integral do 13º salário, e a normalização de direitos trabalhistas que estão sendo descumpridos pela empresa, como férias, vales alimentação e transporte, FGTS, Previdência, além de mudanças no plano de saúde.

No dia 13 de janeiro a empresa, que até então tinha quitado apenas 25% do 13º, comprometeu-se, em nova audiência no órgão regional do Ministério do Trabalho, a pagar mais 25% no dia seguinte. Mas não apresentou sequer uma previsão de quando pagaria o restante. Na tarde do mesmo dia os trabalhadores do Estado de Minas decidiram não voltar ao trabalho e paralisaram as atividades em tempo integral no dia seguinte (14/01). Já na TV Alterosa a paralisação foi de 2 horas. E novas mobilizações estão previstas para os próximos dias, tendo em vista que está agendada para o dia 19 de janeiro outra audiência de mediação no Ministério do Trabalho.

A Fenaj denuncia e repudia a atitude da direção dos Diários Associados que, ao invés de valorizar os trabalhadores e buscar uma rápida solução para o problema, prossegue protelando uma solução concreta às suas práticas ilegais de desrespeito a direitos trabalhistas básicos e de assédio moral e prática antissindical ao chamar os trabalhadores para reuniões individuais.

Parabenizamos os trabalhadores dos Diários Associados em Minas Gerais pela corajosa atitude de responder às pressões individuais com a ação coletiva de fortalecer suas mobilizações. Além de ato de legítima defesa de seus direitos básicos, o movimento desencadeado pelos Jornalistas, Gráficos, Empregados em Administração e Radialistas em Minas Gerais expressa o desejo firme e forte de dignificação e valorização profissional dos trabalhadores em comunicação e de combate às práticas antissindicais e à precarização das relações de trabalho.

Brasília, 15 de janeiro de 2016.

Diretoria da Fenaj

Veja também

Fenaj adere à campanha Tributar os Super-ricos

Conjunto de medidas propostas pode elevar a arrecadação em cerca de R$ 300 bilhões e ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *