Nota da Fenaj sobre a greve nos Diários Associados

A Federação Nacional dos Jornalistas manifesta seu apoio à luta dos trabalhadores do jornal Estados de Minas, da TV Alterosa, jornal Aqui e dos portais Uai e em.com.br pela legitimidade de suas reivindicações, e aos Sindicatos dos Jornalistas, Gráficos, Empregados em Administração e Radialistas de Minas Gerais pela condução responsável do movimento dos trabalhadores dos Diários Associados.

Desde o dia 3 de dezembro de 2015 os trabalhadores dos Diários Associados em Minas Gerais vêm realizando protestos e paralisações parciais pelo pagamento integral do 13º salário, e a normalização de direitos trabalhistas que estão sendo descumpridos pela empresa, como férias, vales alimentação e transporte, FGTS, Previdência, além de mudanças no plano de saúde.

No dia 13 de janeiro a empresa, que até então tinha quitado apenas 25% do 13º, comprometeu-se, em nova audiência no órgão regional do Ministério do Trabalho, a pagar mais 25% no dia seguinte. Mas não apresentou sequer uma previsão de quando pagaria o restante. Na tarde do mesmo dia os trabalhadores do Estado de Minas decidiram não voltar ao trabalho e paralisaram as atividades em tempo integral no dia seguinte (14/01). Já na TV Alterosa a paralisação foi de 2 horas. E novas mobilizações estão previstas para os próximos dias, tendo em vista que está agendada para o dia 19 de janeiro outra audiência de mediação no Ministério do Trabalho.

A Fenaj denuncia e repudia a atitude da direção dos Diários Associados que, ao invés de valorizar os trabalhadores e buscar uma rápida solução para o problema, prossegue protelando uma solução concreta às suas práticas ilegais de desrespeito a direitos trabalhistas básicos e de assédio moral e prática antissindical ao chamar os trabalhadores para reuniões individuais.

Parabenizamos os trabalhadores dos Diários Associados em Minas Gerais pela corajosa atitude de responder às pressões individuais com a ação coletiva de fortalecer suas mobilizações. Além de ato de legítima defesa de seus direitos básicos, o movimento desencadeado pelos Jornalistas, Gráficos, Empregados em Administração e Radialistas em Minas Gerais expressa o desejo firme e forte de dignificação e valorização profissional dos trabalhadores em comunicação e de combate às práticas antissindicais e à precarização das relações de trabalho.

Brasília, 15 de janeiro de 2016.

Diretoria da Fenaj

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *