Jornais e revistas: assembleias aprovam proposta de reajuste salarial

Em assembleias realizadas nas redações nesta quinta-feira 17/9, os jornalistas de veículos impressos da capital aprovaram, por maioria de votos, a proposta de reajuste salarial feita pela Superintendência Regional de Trabalho e Emprego (SRTE) em reunião de mediação entre os sindicatos dos trabalhadores – jornalistas, gráficos e empregados na administração – e o sindicato patronal, realizada na terça-feira 15/9.

Foram dados 105 votos a favor da aprovação e 73 contra, com uma abstenção. As assembleias foram realizadas nos jornais Estado de Minas, Aqui, Diário do Comércio, Hoje em Dia, O Tempo, Super e Pampulha e na revista Viver Brasil. Na redação de O Tempo, Super e Pampulha o acordo foi rejeitado por unanimidade; os jornalistas querem que a reposição do INPC seja feita imediatamente, sem escalonamento, e pediram que o Sindicato interceda nesse sentido junto à direção da empresa, independentemente da decisão geral das assembleias.

Os índices variam conforme a data-base de cada uma das três categorias (jornalistas, gráficos e administração). Para os jornalistas, a proposta prevê reajuste de 4% retroativos a abril, 3% a partir de outubro e 1,42% a partir de janeiro, somando 8,42%, que foi o INPC do período de abril de 2014 a março de 2015. O mesmo índice deverá ser aplicado às demais cláusulas econômicas; as outras cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) deverão ser renovadas.

O reajuste de 4% já deverá incidir no próximo salário pago (referente aos salários de setembro). Também deverá ser paga na mesma folha a primeira das três parcelas iguais referentes às diferenças nos salários de abril, maio, junho, julho e agosto; a segunda parcela será paga juntamente com o salário referente a outubro e a terceira, com o de novembro.

A proposta da SRTE foi feita depois de longa negociação com os patrões, que se mostraram intransigentes. Eles alegavam dificuldades financeiras e propunham apenas antecipação salarial de 4%. A mediação da SRTE foi buscada pelos três sindicatos dos trabalhadores, que decidiram fazer campanha unificada, e levou a uma nova posição patronal. Na reunião da SRTE, o sindicato patronal aceitou o reajuste igual ao INPC, aplicado de forma escalonada.

Uma vez que os patrões também aceitaram a proposta da SRTE, condicionando sua decisão à aprovação pelas assembleias dos trabalhadores, a CCT deverá ser assinada nos próximos dias.

 

(Foto: Redação do Hoje em Dia aprova por maioria o reajuste. Crédito da foto: Artenius Daniel.)

 

 

Veja também

SJPMG repudia ataques a jornalistas por vereadora de Bom Jesus do Amparo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar os ataques feitos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *