Pica-pau lança seu primeiro romance, “Toada de Asfalto”

Com 55 anos de jornalismo e um histórico de militância por diversos setores artísticos, o veterano jornalista mineiro Geraldo Elísio, o Pica-pau, lançou no dia 19 de março seu primeiro romance, “Toada de Asfalto”. Cada exemplar está sendo comercializado por R$ 39,90. Definido pelo autor como um romance on the road, o livro tem em seu cenário uma viagem que vai de Belo Horizonte a Montes Claros, Norte do Estado.

Conhecedor de todos os quadrantes de Minas Gerais e do Brasil, o autor não esconde que o olhar sobre sua terra permeia a obra, que é de ficção, mas tem inspiração em fatos da crônica policial e política mineira e nacional. Abordando desde a Revolução de 30, a morte de Getúlio Vargas, a renúncia de Jânio, o governo de Jango, até a ditadura militar.

“São trechos de estórias e histórias que tratam de humanidade nua e crua, perpassando o poético, o sensual, o trágico, o cômico, as certezas e incertezas que permeiam o cotidiano das vidas”, detalha o escritor, que é personagem não revelado de sua obra.

O jornalista iniciou sua aventura pela escrita, aos 14 anos, escrevendo poemas, e mesmo no exercício mais intenso da profissão de jornalista, a literatura esteve sempre presente em sua vida.

Este é o segundo livro de Geraldo, que em 2002 lançou “Plenário à Moda Antiga”, pela Editora Sograf, O trabalho fala sobre o folclórico político nacional e mineiro.

Toada de Asfalto

Toada de asfalto não por coincidência é um romance on the road, a começar pela estruturação de dois narradores – um mais velho e o outro mais novo – a trocarem entre si informações de fatos ocorridos nos tempos de cada um durante uma viagem por um rico trecho de estórias e histórias que vai de Belo Horizonte, Capital de Minas, a Montes Claros, Norte do Estado.

Ambos os narradores vão tecendo as suas teias em torno de um jovem e uma jovem e um amor impossível de desfecho inesperado, inspirado na ficção onde qualquer semelhança com a realidade não passa de mera coincidência. Com espaço para o poético, a sensualidade, a tragédia, o humor, a violência, a irredenção, as dúvidas e certezas, enfim todas as nuanças de sentimentos que fazem parte do cotidiano das vidas. Sem nunca perder a esperança, a última que nunca morre.

O resultado é um mix em linguagem regional não recriada e personagens talvez há muito criadas em amalgama de ancestralidade ao lado de fatos reais das crônicas política e policial, num desfile de paisagens e costumes reais vivenciados pelos dois narradores, onde os sonhos são valorizados e as técnicas de flash back facilitam o escoar da urdidura que vara o tema, conferindo ao romance mais doses on the road.

O autor

Nascido em Curvelo, Minas Gerais, em 1942, Geraldo Elísio é jornalista, radialista, poeta e escritor. Foi agraciado com o Prêmio Esso Regional de Jornalismo em 1977, denunciando tortura, em plena ditadura militar. É também artista multimídia, atuando nas áreas de cinema (diretor e roteirista) e artes plásticas. Tem editado o livro “Plenário à Moda Antiga” (2002), pela Editora Sograf – trabalho em que versa sobre o folclórico político nacional e mineiro. “Toada de Asfalto” é seu primeiro romance, editado pela Neutra Editora.

Veja também

Emissoras educativas mineiras migram da Rede Minas para a TV Cultura de SP

Emissoras de televisão educativas de Minas Gerais lideradas pela Associação Mineira de Rádio e Televisão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *