FNDC repudia desmonte da comunicação pública em Minas

0
169
Em plenária nacional, FNDC aprova moção de repúdio ao desmonte da comunicação pública em Minas pelo governo Zema - foto: CUT
Em plenária nacional, FNDC aprova moção de repúdio ao desmonte da comunicação pública em Minas pelo governo Zema - foto: CUT

Foi aprovada neste domingo, 5 de março, durante a 24ª Plenária Nacional do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), realizada no Sindicato dos Jornalistas, em São Paulo, moção de repúdio ao desmonte da comunicação pública de Minas Gerais, representada pela Rádio Inconfidência e TV Minas.

A comunicação pública em Minas tem sido alvo de ataques constates do Governador Romeu Zema, que já no início de seu primeiro mandato, em 2019, anunciou o fechamento da faixa AM, deixando claras suas intenções de desmontar a emissora de rádio.

Em fevereiro deste ano, na véspera do carnaval, a direção da emissora demitiu 5 trabalhadores, entre eles, o locutor Gustavo Parreiras, com 74 anos de casa. Nenhum dos demitidos recebeu os valores referentes à multa de FGTS e aviso prévio.

A moção foi encaminhada na Plenária do FNDC pelo diretor do Sindicato, Rafael Werkema, e aprovada pelos participantes.

Confira a carta

Moção de repúdio ao desmonte da comunicação pública mineira pelo Governo Zema

A comunicação pública de Minas Gerais, representada pela Rádio Inconfidência e TV Minas, têm sido alvo de desmonte pelo Governador Romeu Zema.

Para se ter uma ideia, Inconfidência tem hoje em sua folha 60% de funcionários indicados pelo governo Zema. O restante são concursados, alvos constantes de ataques pelo comando da empresa, que não cumpre a legislação trabalhista e vem sendo alvo de diversos processos na Justiça, e quer terceirizar a operação da Rádio Inconfidência para a iniciativa privada.

Em fevereiro de 2023, Ricardo Parreiras, 94 anos, e Lucinha Carneiro, 85 anos, funcionários mais antigos da Rádio Inconfidência, foram demitidos pelo governo Zema sem multa de FGTS e sem aviso prévio. Parreiras , 74 anos de Inconfidência e Lucinha com 35, trabalhavam ativamente e eram responsáveis por programas importantes da rádio.

A ausência deles fez com que a rádio reprisasse atrações por falta de mão-de-obra. Lucinha ainda nem se aposentou. Também foram demitidos os jornalista Miguel Rezende e Wladimir Penido, ambos com 35 anos de rádio.

Nós, participantes da 24ª Plenária do FNDC, repudiamos os constantes ataques do Governador Zema à comunicação pública em Minas Gerais e manifestamos solidariedade a Parreira, Lucinha e a todos os/as trabalhadores/as vítimas do desmonte promovido pelo atual governo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here