Comitê popular de combate à Covid de BH alerta para aumento de casos

O Comitê Popular de Combate à Covid de Belo Horizonte divulgou nesta sexta (10/6) o boletim semanal de monitoramento da pandemia na cidade. Segundo o documento, a pandemia segue com tendência de alta na cidade e o uso de máscaras em locais fechados e aglomerações deve continuar, assim como a necessidade de completar o esquema vacinal.

Um dos indicadores que mais preocupa o comitê, formado por infectologistas, epidemiologistas, entidades da área médica e movimentos sociais, é o aumento da ocupação nos hospitais e a demanda por atendimento nas UPAS e no SUS.

Dados do boletim revelam quatros semanas seguidas de aumento tanto dos pacientes internados com Covid em Belo Horizonte como de novos casos. As internações saltaram nas últimas quatro semanas de duas para 33 e a ocupação dos leitos de UTI por semana passou de dois para 20.

O número de pacientes que necessitaram de ventilação mecânica evoluiu em três semanas de um para treze casos, demonstrando a necessidade da retomada de medidas de contenção do vírus para evitar sobrecarga do sistema de saúde, e o reforço do esquema vacinal. O comitê destaca que existe um atraso de uma a duas semanas entre os primeiros sintomas e a demanda por UTI, que cresceu, mas ainda é baixa diante de quadros anteriores  registrados nos picos da doença, graças a eficácia da cobertura vacinal. A taxa de ocorrência de casos de covid saltou de 100 para 305 novos casos por cem mil habitantes.

A Secretária Municipal de Saúde publicou uma recomendação para a volta do uso de máscaras em locais fechados, mas, na avaliação do comitê, a medida precisa ser obrigatória e melhor divulgada para evitar um escalada maior ainda dos casos.

O comitê também destaca que foi registrado aumento acentuado dos indicadores de carga viral nos esgotos de Belo Horizonte, um alerta, de acordo com o comitê, para a situação epidemiológica que está por vir.

O Comitê Popular de Combate à Covid em Belo Horizonte foi criado em função da dissolução, pela secretária  de Saúde, do grupo criado em março de 2020 para acompanhar a evolução da epidemia, sistematizar dados e orientar a população e a área médica sobre o avanço da doença e medidas de contenção. Além do comitê da PBH ser dissolvido pela secretária municipal de Saúde, Cláudia Navarro,  o boletim diário passou a ser divulgado com intervalos de 3 a 4 dias sem incluir as taxas de ocupação de leitos e transmissão do vírus, dados contidos no boletim do comitê popular.

Clique para acessar Acesse aqui o Boletim nº 2 do Comitê popular

[10/6/2022]

Veja também

Saiba como votar nas eleições da FENAJ; votação ocorre nos dias 26, 27 e 28 de julho

  Jornalistas profissionais poderão votar nos dias 26, 27 e 28 de julho, nas eleições ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *