RETROSPECTIVA 2019: Sindicato repudia restrição imposta pelo governo do estado ao trabalho dos jornalistas

Depois da proibição de entrar na antessala do plenário da Assembleia Legislativa, os jornalistas mineiros terão que enfrentar mais uma regra restritiva ao trabalho da imprensa no estado. Em comunicado da Assessoria de Imprensa do Executivo, divulgado nesta sexta-feira (15), os jornalistas foram avisados que, a partir de agora, o governo só responderá às demandas encaminhadas até as 17h. A partir deste horário, os questionamentos só serão apurados e respondidos no dia seguinte.

“Informamos, por fim, que nossa intenção é atender a todos os parceiros tanto da capital como do interior e que, em situações de emergência, nossos profissionais estarão prontos para atendimento por meio de celular e grupo oficial da Imprensa do Governo no Whatsapp”, diz o comunicado.

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais repudia a regra imposta pelo governo, lembrando que os fatos não têm hora para acontecer. Quem vai definir o que é ou não uma “situação de emergência” ou o que merece ou não uma resposta do governo?

Todos os jornalistas e veículos de imprensa merecem respeito do governo pelo seu trabalho. Um agente público tem o dever e a obrigação de prestar contas à sociedade, o que se dá por meio do trabalho da imprensa.

Luta, jornalista!

 

[15/3/19]

Veja também

SJPMG e Fenaj repudiam agressões a repórter da TV Integração em Prata (MG)

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais e a Federação Nacional dos Jornalistas vêm ...

2 comentários

  1. Wagner de Castro Oliveira

    Absurdo isto Mordaça novamente os fatos, as informações não podem ser omitidas da população. Não se pode escolher nem prever hora que alguns fato relevante aconteça

  2. Marcelo Trindade Pereira

    Toque de recolher?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *