Artistas lançam música em homenagem à Rádio Inconfidência nesta quinta 29/8

Um coletivo de artistas mineiros lança nesta quinta-feira 29/8, com show e clipe, a música Libertas, em homenagem à Rádio Inconfidência. A canção (veja letra abaixo) foi composta pelo músico e produtor Ricardo Cunha como um manifesto que demonstra o apreço dos artistas pela rádio pública mineira e seu apoio ao movimento que luta para mantê-la no ar. O show Viva a Inconfidência! será na A Autêntica (Rua Alagoas, 1172, Savassi), às 21h.

“É uma música para mostrar que os artistas estão atentos ao que está acontecendo na rádio e prontos para ajudar no que for preciso para que ela continue”, disse Ricardo. “É um música oportuna, mas não é oportunista, uma música pra Inconfidência e não da Inconfidência.”

Dono de estúdio frequentado por artistas colaboradores da rádio, Ricardo conta que estava angustiado com a situação da emissora, que no começo do atual governo esteve ameaçada de ser fechada. Pensando no que podia fazer, resolveu compor a música e convidou amigos para gravar com ele. “Para minha alegria, todo mundo topou”, contou. Ao todo participaram mais de 15 artistas. “O Estúdio Giffoni ofereceu para gravar lá e o Dokttor Bhu para fazer o clipe.”

O coletivo, que ganhou o mesmo nome da música, Libertas, gravou o clipe em dois dias; no primeiro, os instrumentos (Edgar Filho – bateria; Vitor Freitas – contrabaixo; Hugo Bizzotto – Sintetizadores; Ricardo Cunha – guitarra e viola; Sérgio Pererê – caixa de folia); no segundo, os vocais: Shabê; Roger Deff; Marcela Rodrigues; Leo Lobo; Dokttor Bhu; Sérgio Pererê; Lucas Ucá; Luiza da Iola; Celso Moretti; Michelle Oliveira e Carla Gomes.

A letra final, composta por Ricardo Cunha, Shabê, Dokttor Bhu, Sérgio Pererê e Michelle Oliveira, é uma homenagem, não é um protesto, explica Ricardo. Ela ganhou uma leveza que mostra como os artistas veem a Rádio Inconfidência: um espaço de pluralidade, que dá voz a artistas locais, artistas independentes e excluídos do cenário principal.

Ricardo assina a produção, composição, direção e arranjo, e o Estúdio Giffoni, a gravação, mixagem e masterização. A própria A Autêntica, casa de shows de música autoral, cujos donos, Leo e Bernardo, também são músicos, se ofereceu para o lançamento.

O casa abre às 20h e o show começa com a banda de Ricardo Cunha, Pineal. Em seguida, os integrantes do coletivo apresentarão suas músicas autorais, culminando com o lançamento da canção Libertas, quando todos – banda de base e cantores – subirão ao palco. Para terminar, será exibido o clipe.

“Vai ser uma celebração para marcar o lançamento da música e do clipe  em homenagem à Inconfidência”, disse Ricardo. Ela acrescenta que na sexta-feira 30/8, o clipe e o áudio da música estarão disponíveis nas redes sociais para serem compartilhados.

Acompanhe o evento na página do Facebook: https://www.facebook.com/events/708704959568907/.

SERVIÇO

Viva a Inconfidência – Coletivo Libertas homenageia a Rádio Inconfidência

Dia: 29/8, quinta-feira
Horário: a partir das 20h
Local: A Autêntica (Rua Alagoas, 1172, Savassi, BH, MG)
Ingresso: R$ 10, antecipado, R$ 20, na entrada
Show de abertura: Trio Pineal
Coletivo Libertas: Dokttor Bhu, Shabê, Roger Deff, Marcela Rodrigues, Léo Lobo, Sérgio Pererê, Lucas Ucá, Luiza da Iola, Celso Moretti, Ricardo Cunha, Michelle Oliveira e Carla Gomes.

Libertas
(Música: Ricardo Cunha; Letra: Ricardo Cunha, Shabê, Dokttor Bhu, Sérgio Pererê e Michelle Oliveira)

Ó xô falar aqui procês
Desde 1936
Nas frequências moduladas
Ondas médias ondas curtas
Só qualidade nas paradas
Indo dos sambas até os trutas
A verdadeira inconfidência
Da música e da informação
Vai seguindo cativando e libertando
Alma, mente e coração
Não adianta o mal agouro
Gigante desde a era do ouro
Do ar, que nos envolve
E reverbera essa paixão
Pela música brasileira
Sempre sem moderação

É uma Casa Aberta
É uma Memória Nacional
É um Trem Caipira
É um Tom Instrumental
É um Bazar, que Maravilha
Que Sacode a Poeira
É Nosso Chão, Nosso Som
Feito em Casa e é de primeira
É a Hora do Improviso
São As Aldeias do Mundo
É um Almanaque do Brasil
Com Rimas e Recortes profundos

São passadas largas no seu caminhar
Além da fronteira vai o gigante do ar
São frequências polifônicas que chegam a todo rincão
Modulares que emolduram a gratidão
Ouvintes de coração como não ter sido
Inconfidência, o carinho começa no ouvido
Entorna pela alma, aquece o espírito
Provoca aclamar em canto empírico
Brasileiríssima!

Refrão:

Nada vai poder calar
As vozes de Minas nas ondas do ar
Nada vai poder calar
As vozes de Minas nas ondas do ar
Quero ouvir meu povo cantar

Com paciência protestamos pacificamente
Nos tornamos artistas arteiros resilientes
Mas não queremos continuar a nos acostumar
Com desgovernos tentando nos calar

No front a arte se renova a cada dia
Nossa cantoria não aceita covardia
Dos ‘dotô’ que acham que cultura é gasto
E não sabem nem um terço do repertório vasto
Das artes do país que querem transformar em pasto
Do esterco que aduba a terra flores sempre vão brotar
Então não vem não que nada vai poder calar
As vozes de Minas nas ondas do ar
As vozes das minas e dos manos a criar
Uma nova difusão que dá voz aos excluídos
E destaque a cultura do povo do nosso lugar
Nada vai poder, nada vai poder calar

 

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[28/8/19]

Veja também

Câmara de Aracaju aprova exigência de diploma para jornalistas no poder público municipal

A Câmara Municipal de Aracaju (SE) aprovou por unanimidade nesta quarta-feira 21/10, em sessão remota ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *