Após mobilização, governador nomeia novos presidentes da Rádio Inconfidência e da Rede Minas

Dois dias depois do início da mobilização dos trabalhadores da Rádio Inconfidência pelo pagamento do vale alimentação, o governador Romeu Zema finalmente nomeou os novos presidentes da emissora e da Rede Minas. Os atos foram publicados no Minas Gerais, diário oficial do estado, desta sexta-feira 15/3.

O novo presidente da Inconfidência é o jornalista Ronan Scoralick Abdo. O novo presidente da Rede Minas é o radialista Kiko Ferreira.

A expectativa é que o preenchimento dos cargos possibilite o diálogo dos trabalhadores com as direções das empresas, o que não vinha acontecendo.

O Sindicato apurou que os nomeados aceitaram os cargos sob a condição de normalização das verbas de custeio das duas emissoras públicas, que foram drasticamente contingenciadas pelo decreto nº 47.615, do dia 7/2/19.

As verbas de custeio da Rádio Inconfidência foram reduzidas de R$ 1,2 milhão para R$ 70 mil por ano, o que dá menos de R$ 6 mil por mês.

Com o corte, a emissora deixou de pagar fornecedores, entre eles a empresa que fornece vale alimentação para os trabalhadores, previsto no Acordo Coletivo da Trabalho assinado em 2018, com validade até 2020.

O vale alimentação tem importância fundamental para os jornalistas e radialistas da Inconfidência, especialmente considerando os baixos salários pagos pela emissora. O benefício corresponde a um terço do salário dos jornalistas e metade do salário dos técnicos.

 

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[15/3/19]

Veja também

MPT arquiva denúncia da chapa 1 contra eleição do SJPMG

O Ministério Público do Trabalho (MPT) arquivou nesta semana denúncia envolvendo o processo eleitoral para ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *