Trabalhadores demitidos da Abril protestam em SP

Profissionais exigem pagamento integral e imediato das verbas rescisórias e da multa do FGTS, depois do calote dado pela empresa com a recuperação judicial.

Por Flaviana Serafim – Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo

Os trabalhadores celetistas demitidos e os freelancers dispensados pela Editora Abril realizam protesto nesta segunda-feira (15/10), às 11h, em frente ao Hotel Pestana (Rua Tutóia nº 77, Jardim Paulista), na zona oeste da capital.

Jornalistas, administrativos, distribuidores e gráficos, que são os trabalhadores da classe 1 na recuperação judicial (dívidas trabalhistas), exigem o pagamento integral e imediato de suas verbas rescisórias e da multa de 40% do Fundo de Garantia, após o calote dado pela editora nas centenas de demitidos em massa e nos freelancers. O protesto é organizado pelos sindicatos das categorias.

Neste 15 de outubro, a partir das 13h, no Hotel Pestana, ocorre a segunda Assembleia Geral de Credores, pois a primeira, realizada no dia 2, não alcançou o quórum necessário (leia mais).

Nesta segunda assembleia não há quórum mínimo, e a aprovação das propostas será por voto da maioria dos participantes, que neste caso são os representantes de mais de 50% dos créditos presentes.

Para acompanhar a assembleia, os trabalhadores que tiveram os pagamentos incluídos na recuperação judicial têm que fazer um credenciamento prévio, das 10h às 12h, diretamente no Hotel Pestana. Quem não fizer o credenciamento poderá participar, mas apenas como ouvinte, sem poder de voto.

Para garantir a defesa dos interesses dos trabalhadores na assembleia, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado de São Paulo (SJSP) está coletando procurações para representar a categoria, tanto os celetistas demitidos pela empresa quanto os freelancers dispensados (sejam pessoa física ou pessoa jurídica).

As procurações devem ser enviadas até esta quarta-feira (10) para que o SJSP possa representar os profissionais na assembleia do dia 15. Quem já enviou, não precisa reenviar. Para enviar a procuração, basta imprimir o arquivo clicando aqui, preencher, digitalizar e enviar ao Sindicato.

O SJSP solicita que esse arquivo seja um pdf, e que o nome do arquivo seja o próprio nome completo da pessoa que dá a procuração. Esse arquivo deve ser enviado para assessoriajuridica@sjsp.org.br.

Leia sobre as demissões em massa e o calote da Abril clicando aqui.

(Publicado pelo SJPSP.)

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[15/10/18]

Veja também

Emissoras educativas mineiras migram da Rede Minas para a TV Cultura de SP

Emissoras de televisão educativas de Minas Gerais lideradas pela Associação Mineira de Rádio e Televisão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *