Jornais e revistas: Ministério do Trabalho marca mediação para o dia 18/8

A Superintendência Regional do Ministério do Trabalho e Emprego (SRTE) marcou para o próximo dia 18 de agosto, quarta-feira, reunião de mediação para tratar da campanha salarial 2016 dos trabalhadores nas empresas jornalísticas de Belo Horizonte. A mediação foi marcada a pedido do Sindicato dos Jornalistas e do Sindicato dos Empregados na Administração de Jornais e Revistas, diante da recusa dos patrões a negociar. Foi preciso convocar as empresas jornalísticas porque o registro do sindicato patronal no MTE está desatualizado e porque até hoje só foi marcada uma reunião para discutir o aumento da categoria.

Passados mais de quatro meses da data-base dos jornalistas, 1º de abril, os trabalhadores só conseguiram realizar uma reunião com o sindicato patronal, no dia 29/6. Nela, os representantes das empresas deram como justificativa para a demora a ausência de direção no seu sindicato, hoje sob o comando provisório de Renato Teixeira da Costa, dos Diários Associados. Apesar de terem recebido a pauta de reivindicações em fevereiro, eles não apresentaram nenhuma proposta. A reunião posterior foi desmarcada, o que deixou os sindicatos indignados e os levou a pedir a mediação do MTE. Foram convocados para a reunião os jornais Estado de Minas, Hoje em Dia, O Tempo, Metro, Diário do Comércio, Balcão e as revistas Encontro e Viver Brasil.

Enquanto se recusam a negociar o reajuste nos salários e demais benefícios, os patrões descumprem direitos trabalhistas, cometem todo tipo de irregularidades e fazem demissões em massa. Até mesmo redução ilegal de salários aconteceu nas empresas dos Diários Associados. Em alguns casos, a defasagem salarial já ultrapassou 40%.

Os trabalhadores reivindicam a reposição integral do índice inflacionário, que foi de 9,91%, pois não são responsáveis pela má gestão das empresas.

 

Veja também

Campanha Salarial 2020 dos jornalistas, assessores e radialistas: saiba como estão as negociações com os patrões

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais e o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *