Lançamento de selo marca o início das comemorações dos 70 anos da Fenaj

Juntamente com o lançamento do “Relatório Violência contra Jornalistas e Liberdade de Imprensa no Brasil – 2015”, a Fenaj lançou no dia 21, no Rio de Janeiro, a marca relativa aos 70 anos da entidade. Fundada em 20 de setembro de 1946, a Federação realizará, ao longo de 2016, uma série de atividades comemorativas às 7 décadas de lutas em defesa do Jornalismo e dos jornalistas.

A criação da Federação Nacional dos Jornalistas concretizou uma demanda aspirada pela categoria no início do século XX e deu-se em um período de crescente mobilização no Brasil, onde eclodiram greves e revoltas sociais que resultaram na estruturação de organizações de defesa da classe trabalhadora e em leis que assegurassem mecanismos de proteção aos trabalhadores e melhores salários e condições de trabalho.

Neste ambiente de crescente ebulição social, a Fenaj sempre se destacou na luta pela adoção de regras que organizassem a profissão e garantissem para a sociedade acesso público à informação ética e plural. Também teve sua trajetória histórica marcada pela defesa das liberdades de imprensa e de expressão e pela democracia como valor inalienável do cidadão, sem abrir mão de sua missão principal de lutar por melhores condições de vida e trabalho para os jornalistas profissionais.

A necessidade de maior organização da categoria na defesa de seus interesses específicos e gerais resultou na existência, hoje, de 27 Sindicatos de Jornalistas com abrangência estadual e 4 com abrangência municipal ou regional. Resultou, também, na qualificação da formação profissional, com a criação dos cursos de Jornalismo no país – o primeiro foi o da Faculdade Cásper Líbero, em 1947 – no aperfeiçoamento da regulamentação da profissão, no fim da ditadura e ampliação das liberdades democráticas, na inserção de dispositivos na Constituição do país que favorecem a democratização da comunicação.

Segundo o presidente da Fenaj, Celso Schröder, a essas lutas somam-se demandas atuais como a luta pela aprovação da PEC do Diploma, o combate à violência contra jornalistas e à precarização das relações de trabalho, e a luta permanente pela valorização da profissão, entre outras. E durante o ano de 2016 essas lutas serão destacadas em eventos, debates e mobilizações que terão o selo dos 70 anos da Fenaj como elemento visual unificador dessa trajetória que marca a entidade e dignifica o exercício da profissão de jornalista.

(Publicado no saite da Fenaj, em 25/1/16.)

 

Veja também

Feira do Vinil reabre dia 14/11 na Casa do Jornalista

A Feira do Vinil completa 13 anos de casa nova. A partir de novembro, a ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *