FNDC divulga moção em defesa da democracia e contra o golpismo

O Conselho Deliberativo do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) aprovou, no sábado (18/7), moção “Em Defesa da Democracia e do Estado de Direito”. O texto critica a forma como setores conservadores da sociedade, como a mídia privada, parcelas do Judiciário e partidos de oposição, têm tentado criar um clima artificialmente favorável a uma interrupção do mandato da presidenta Dilma Rousseff.

As entidades reconhecem que o momento é desfavorável política e economicamente para a maioria da população, que vive restrição de direitos e tem sido negativamente impactada por recentes medidas de ajuste fiscal do governo, mas que não compactuarão com nenhuma “linha golpista” adotada pelos setores conservadores. A moção repudia qualquer tentativa de violação da soberania popular e da liberdade “arduamente conquistada neste país”.

Confira o texto da Moção na íntegra:

MOÇÃO EM DEFESA DA DEMOCRACIA E DO ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO

Diante das várias sinalizações de setores conservadores da sociedade, que incluem reacionários partidos de oposição, mídia privada, parcelas importantes do Poder Judiciário, maioria fisiológica de parlamentares do Poder Legislativo, manifestações nas ruas e nas redes de eleitores descontentes com o resultado das últimas eleições gerais, que querem criar artificialmente pretensas condições para a interrupção do mandato da atual presidenta da República, o FNDC e suas entidades subscrevem a presente moção em favor da legalidade democrática e em defesa do Estado de Direito. Entendemos que, mesmo em um momento político e econômico desfavorável para a maioria da população, com restrição de direitos e medidas que impactam diretamente sobre as condições de vida da classe trabalhadora, não vamos compactuar com a linha golpista adotada por referidos setores sociais e repudiamos toda e qualquer tentativa de violação da soberania popular do voto e da liberdade democrática arduamente conquistada neste país.

São Paulo, 18 de julho de 2014

Conselho Deliberativo do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC)

Reunião

O Conselho Deliberativo do FNDC esteve reunido em São Paulo nos dias 17 e 18/7, na sede regional do Sindicato dos Bancários. O encontro debateu estratégias para fortalecer a luta pela democratização da comunicação e assuntos administrativos.

Atualmente, o Conselho Deliberativo do FNDC é composto por representantes das entidades da Coordenação Executiva, como CUT; Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé; Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social; Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj); Federação Interestadual dos Trabalhadores em Empresas de Radiodifusão e Televisão (Fitert); Associação das Rádios Públicas do Brasil (Arpub) e Conselho Federal de Psicologia (CFP), e mais 14 entidades: Federação Interestadual dos Trabalhadores em Telecomunicações (Fittel); Associação Brasileira das Emissoras Públicas Educativas Culturais (Abepec); Clube de Engenharia; Associação Mundial de Rádios Comunitárias (Amarc); Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária (Abraço); União dos Negros Pela Igualdade (Unegro); Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social (CNTSS); União Nacional dos Estudantes (UNE); Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) e os Comitês pela Democratização do Pará, Minas Gerais, Santa Catarina, Distrito Federal e Pernambuco.

Por ser uma reunião ampliada, também participaram representantes de outras entidades filiadas e parceiras do Fórum, como Frentex-PR, Sindicato dos Bancários de São Paulo, Frentex-SP, CUT-RS e Andes Sindicato Nacional (professores universitários), além dos comitês do FNDC na Paraíba, Mato Grosso do Sul, Piauí e Amapá. Entre as atribuições do Conselho está a definição da orientação geral e o programa anual das atividades sociais do Fórum.
Fonte: FNDC, com informações da CUT e Barão de Itararé

(Publicado no portal do FNDC)

Veja também

Câmara de Aracaju aprova exigência de diploma para jornalistas no poder público municipal

A Câmara Municipal de Aracaju (SE) aprovou por unanimidade nesta quarta-feira 21/10, em sessão remota ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *