Campanha salarial: jornais, revistas e sites oferecem 2% depois de cinco anos sem reposição

Sem assinar Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) desde a entrada em vigor da reforma trabalhista, o Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais, Revistas e Sites da capital (SINEJORBH) apresentou oficialmente, no dia 4/02 , uma proposta para a tentativa de retomada da CCT , não renovada desde 2018.

No entanto, a proposta é muito aquém dos anos de perdas salariais desse período de quase cinco anos sem convenção.  Ela prevê apenas 2% de reposição de perdas salariais, além da redução pela metade (de 100% para 50%) do pagamento das duas horas pré-contratadas, o que pode significar redução salarial para quem exerce jornada de sete horas.

Nesses anos sem CCT, a inflação não resposta representa uma perda de cerca de 17% dos salários, sem contar a inflação de 2022, cujo índice da data-base da categoria, todo mês de abril, ainda não foi divulgado, mas deve atingir a casa de dois dígitos.

Os patrões que, em sua maioria, compensam jornada sem acordo individual ou coletivo, querem também ampliar de três para seis meses o prazo para pagamento em folga das horas extras trabalhadas, reduzir as multas por descumprimento da CCT de 50% para 10%, reduzir o incremento por acúmulo de função de 30% para 10%  e também o adicional noturno de 30% para 20%. Querem tirar ainda a estabilidade de três meses pós fechamento da CCT.

O SJPMG vai discutir a proposta em assembleia na próxima quinta, 10/02 , as 10h e também às 19h30. Se inscreva para participar pelo zap (31987982198) ou pelo email (registro@sjpmg.org.br).

Radio e TV capital

Em relação aos jornalistas de rádio e TV da capital, que rejeitaram no final do ano passado a proposta patronal de 4% de reposição, não houve avanço. O sindicato patronal das empresas proprietárias de rádio e TV insiste na manutenção desse percentual e não aceita negociar com a mediação do Ministério Público do Trabalho (MPT) ou  Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE).
Como se aproxima a nova data-base, as duas campanhas (2021 e 2022)  serão discutidas conjuntamente. Caso não haja avanço, o sindicato vai solicitar o apoio da mediação da Justiça do Trabalho. Para isso é nescessário o cumprimento de formalidades, entre elas a votação da pauta e a assinatura na lista de presença da assembleia virtual. O link da votação vai ser disponibilizado depois da assembleia do dia 10.

Participe. Vote. Opine.  Mobilize-se por seus direitos.

Veja também

SJPMG e Casa lançam financiamento coletivo e manifesto pela democracia

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Minas Gerais (SJPMG) e a Casa de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *