Inscrições para o 2º Prêmio Sindibel de Jornalismo já estão abertas

Em comemoração aos seus 32 anos de funcionamento, na segunda-feira 19/10, o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Belo Horizonte (Sindibel) lançou o 2º Prêmio Sindibel de Jornalismo. Serão escolhidos os melhores trabalhos que abordem o serviço público no contexto da pandemia do novo coronavírus. Segundo o Sindibel, a pandemia tornou o jornalismo ainda mais essencial e trouxe desafios novos tanto para quem defende o serviço público quanto para quem produz informação de qualidade.

O prêmio tem quatro categorias: rádio, TV, impresso (jornal e revista) e internet. Os vencedores vão receber R$ 8 mil em prêmios. Além dos títulos individuais, um veículo será homenageado com menção honrosa por ter feito a melhor cobertura durante a pandemia. Podem ser inscritas matérias publicadas entre os dias 12 de março de 2020 e 12 de março de 2021.

As inscrições podem ser feitas até as 18h do dia 15 de março de 2021 pela página https://www.sindibel.com.br/inscricao. O regulamento completo do prêmio está disponível na página https://www.sindibel.com.br/regulamento.

O calendário do 2º Prêmio Sindibel de Jornalismo foi adiado em decorrência do isolamento social para combater a convid-19. A nova data de entrega é 21 de maio de 2021, em uma solenidade festiva. Caso ainda existam restrições de aglomerações e eventos em locais fechados até lá, a premiação acontecerá de forma online na mesma data.

O 1º Prêmio Sindibel de Jornalismo foi realizado em 2019 e teve 33 concorrentes. Os vencedores, selecionados pela comissão julgadora composta pelo presidente da Academia Mineira de Letras, a presidenta do SJPMG e dois jornalistas do Sindibel, escolheram como vencedores Júlio Vieira, da BandNews FM, com a reportagem “De porta em porta: a saga dos agentes de combate à dengue em BH”; Rosildo Mendes, da RecordTV, com a matéria “Lixões clandestinos”; Simon Nascimento, do jornal Hoje em Dia, com a reportagem “Basta. Quero ajuda”, e Rafaela Dotta, do portal Brasil de Fato, com a matéria “As pessoas que cuidam de BH e a gente nem vê”.

 

[22/10/20]

 

Veja também

Livro de reportagem sobre assassinato de Marielle escancara submundo do crime carioca

Os repórteres Chico Otávio e Vera Araújo lançaram nas livrarias, pela editora Intrínseca, Mataram Marielle ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *