Boletim do Dieese mostra que pandemia mudou negociações salariais no Brasil

A pandemia mudou as negociações coletivas de trabalho em todo o país no primeiro semestre de 2020. Negociações de reajustes salariais foram adiadas e deram lugar a questões relativas à covid-19.

As informações são do De Olho nas Negociações, novo boletim mensal do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que apresenta informações sobre as negociações coletivas no país, usando dados do Sistema Mediador.

A queda no número de registros de negociações salariais ocorre em todas as datas-bases do semestre, mas especialmente em abril (41%) e maio (39%).

A data-base dos jornalistas mineiros é 1º de abril, exatamente o mês em que houve a maior queda.

Em Minas Gerais, as negociações do SJPMG com os patrões, que já foram difíceis nos últimos anos, estão emperradas.

De acordo com o boletim, entre março (quando a pandemia começou a ser tratada pela negociação coletiva no Brasil) e junho foram registrados 7.398 instrumentos coletivos no Mediador.

Diversos documentos analisados incluíram cláusulas que informavam o adiamento das negociações dos reajustes salariais para o pós-pandemia.

Também segundo o boletim, todos os municípios brasileiros estão cobertos por algum instrumento coletivo com cláusulas sobre a covid-19. A proporção de instrumentos coletivos com cláusulas relacionadas à pandemia varia entre 27% e 87%, a depender da cidade, com média de 53%.

No primeiro semestre de 2020, o número de cláusulas relativas a reajustes salariais foi 28% inferior ao negociado no mesmo período de 2019, conforme registrado no Sistema Mediador.

O documento afirma que, como não houve redução no número de registros de instrumentos coletivos no período, a queda no número de reajustes pode ser resultado de mudança do objeto das negociações coletivas, que passaram a focar questões relativas à pandemia da covid-19.

Muitos instrumentos coletivos analisados pelo Dieese abordaram o tema da pandemia nas cláusulas contratuais e diversos documentos incluíram cláusulas que informavam o adiamento das negociações dos reajustes salariais para o pós-pandemia.

Clique AQUI para ler o boletim De Olho nas Negociações.

(Com informações do Dieese.)

 

[20/8/20]

 

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *