RETROSPECTIVA 2019: Violência contra comunicadores aumentou em 2018

A violência contra os comunicadores brasileiros aumentou em 50% em 2018 em relação a 2017, segundo o Relatório Abert sobre Violações à Liberdade de Expressão, lançado na quarta-feira 20/2, em Brasília. Três radialistas foram assassinados em consequência do seu exercício profissional.

O número de casos de violência não letal (atentados, agressões, ameaças e ofensas) passou de 76 para 114, atingindo pelo menos 165 profissionais e veículos de comunicação.

Foram três casos de atentado, com cinco vítimas, radialistas de rádios locais, autores de reportagens com denúncias de corrupção ou críticas às atividades de autoridades locais.

As agressões físicas contra jornalistas representam 34,21% de todos os casos de violência não letal. Foram relatados 39 casos com 54 vítimas. Profissionais de TV foram as principais vítimas de empurrões, socos e pontapés.

Clique aqui para ler a íntegra do relatório

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

(Com informações da Abert.)

[21/2/19]

Veja também

Feira do Vinil reabre dia 14/11 na Casa do Jornalista

A Feira do Vinil completa 13 anos de casa nova. A partir de novembro, a ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *