SJPMG lamenta o falecimento do rabino Henry Sobel

O SJPMG lamenta a morte do rabino Henry Sobel ocorrida nesta sexta-feira 22/11, nos Estados Unidos. Sobel destacou-se pela firmeza com que defendeu os direitos humanos no Brasil durante a ditadura militar, tendo papel proeminente na denúncia do assassinato do jornalista Vladimir Herzog, sob torturas, nos porões do DOI-Codi, em São Paulo, em outubro de 1975. Judeu, Herzog não poderia ser enterrado no cemitério israelita, considerando a versão oficial da ditadura, segundo a qual o jornalista teria cometido suicídio. O rabino não cedeu às pressões e celebrou a cerimônia (foto), num episódio que teve enorme repercussão nacional e internacional, e marcou a retomada de lutas da sociedade brasileira contra a ditadura, depois de um silêncio de quase sete anos, imposto pelo AI-5. Segundo as agências, o rabino Sobel tinha 75 anos e foi vítima de câncer; o sepultamento será realizado no domingo 24, no Woodbridge Memorial Gardens, no estado de Nova Jersey.

 

 

[22/11/19]

 

Veja também

Jornalista é sequestrado e torturado em Roraima

O jornalista Romano dos Anjos, apresentador da TV Imperial, afiliada da Rede Record em Roraima, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *