Brasil está entre países que mais perderam posições em ranking de liberdade na internet

Tendo ficado, na edição do ano passo, a apenas um ponto das nações consideradas livres em relação à internet, o Brasil agora está entre os países que mais perderam posições no ranking do relatório Liberdade na Rede: A Crise das Redes Sociais, cuja edição 2019 foi divulgada nesta terça-feira, 5 de novembro, pela ONG Freedom House.

Mantendo-se na categoria “parcialmente livre”, o Brasil agora aparece atrás de Quênia, Colômbia, Filipinas e Angola quando o assunto é liberdade na internet. A piora deve-se ao aumento da circulação de notícias falsas, imagens adulteradas e teorias conspiratórias em plataformas como YouTube e WhatsApp.

De acordo com o estudo, as eleições presidenciais brasileiras de 2018 atingiram um “novo patamar” de “manipulação nas redes”, exemplificando o potencial da interferência digital em processos democráticos mundo afora.

“Jair Bolsonaro e seu movimento de extrema direita acumularam um grande número de seguidores ao espalharem teorias conspiratórias no YouTube”, diz o trabalho, acrescentando que, no Whatsapp, foi usada tecnologia para adicionar automaticamente destinatários a redes de grupos coordenados. “Grupos empresarias locais alegadamente financiaram uma campanha de desinformação no WhatsApp contra o oponente de Bolsonaro, numa aparente violação das regras de financiamento da campanha”.

Com dados de 65 países, que representam 87% dos 3,8 bilhões de usuários de internet de todo o mundo, o relatório Liberdade na Rede 2019 tem a China como pior colocada entre todas nações. Considerado um país livre em relação à internet, os EUA caíram no ranking pelo terceiro ano consecutivo. A Islândia é considerada o país onde o uso da internet é mais livre. Ela é seguida por Estônia, Canadá, Alemanha, Austrália e Reino Unido.

(Publicado pelo Portal Imprensa.)

 

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[6/11/19]

 

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *