Migração da Rádio Inconfidência AM para FM não é obrigatória

A anunciada intenção do governo de Minas Gerais de acabar com a Rádio Inconfidência AM provocou reação imediata dos mineiros e uma série de dúvidas sobre os motivos da decisão. Muitas dessas dúvidas se referem à migração das emissoras AM para FM.

A primeira coisa a dizer sobre essa migração é que ela é optativa, não é obrigatória.

A migração das emissoras AM para FM é regulamentada pelo Decreto 8139, de 2013, que dispõe sobre as condições para extinção do serviço de radiodifusão sonora em ondas médias de caráter local.

A Rádio Inconfidência não é uma emissora local, é uma emissora de caráter regional, ou seja, alcança toda Minas Gerais, parte do Sudeste e do Sul do Brasil e um pedação da América Latina.

Para se ter ideia da potência da Inconfidência AM, basta dizer que a maioria das rádios que pediram migração opera com 10 Kw, ou 10 mil Kwatts. A Inconfidência – Gigante do Ar – opera com uma frequência dez vezes maior, de 100 Kw, ou 100 mil Watts.

A migração é vantajosa apenas para rádios de caráter local, que não vão perder abrangência e vão ter melhor qualidade de som. Mesmo as rádios AM de potência local, no entanto, podem optar por não migrar. Nesse caso, terão de pedir reenquadramento de suas outorgas para caráter regional. As outorgas de AM de potência local que migrarem para FM serão devolvidas à União.

O Brasil tem 10.492 emissoras de rádio e apenas 6% delas são públicas ou educativas. São 1.781 emissoras comerciais AM. Dessas, 1.386 pediram a migração, mas apenas 650 já fizeram a migração, porque não há espaço na FM para todas as rádios AM de potência local.

Além disso, para as rádios AM de caráter regional, como a Inconfidência, a migração vai provocar diminuição no alcance. O sinal de rádio AM costuma percorrer o dobro ou o triplo do alcançado pela FM.

As rádios AM regionais são às vezes a única forma de comunicação nos desertos de notícias – os 25% de municípios brasileiros que não têm emissoras locais de rádio e televisão.

É preciso ressaltar ainda que as rádios AM regionais não vão acabar. Para aquelas que querem permanecer na AM existem equipamentos novos e peças de reposição para os antigos.

A modernização das rádios AM, em todo o mundo, principalmente emissoras públicas e educativas, está sendo feita pela substituição do sistema analógico pelo digital, que melhora sua qualidade e não reduz seu alcance.

(Este texto foi distribuído pelo SJPMG durante audiência pública sobre o fechamento da Rádio Inconfidência na Assembleia Legislativa na terça-feira 23/4. Crédito da foto: Adriano Boaventura.)

#FicaInconfidência

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[24/4/19]

Veja também

ALMG tem surto de covid depois de convocar todos os terceirizados, muitos sem direito a plano de saúde

Já são seis trabalhadores da área de comunicação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (quatro ...

7 comentários

  1. Nao há mais receptores comercializados com faixa de AM…totalmente sem embasamento técnico e comercial essa intenção de msnter a rádio…..façam uma pesquisa de audiência na faixa de AM e verifiquem quantos ouvintes há e em wuia regiões. Estamos no seculo 21 e a tecnologia é outra, ha muitos anos!

    • Alguns erros na digitação. Perdão!

    • Fabio Adriano Moreira

      Kkkkk, vc tá muito desinformado meu amigo, ainda se vende aos montes rádios com AM e Ondas curtas.
      Questão do AM não é tecnologia e sim a tradição de muitos ouvintes que gostam e prezam por ouvir rádio como seus pais e avós ouviam, estamos no século 21 mas ninguém vai me tirar a liberdade de ouvir o meu radinho de pilhas no AM !!!!

  2. Estamos no século 21, mas ouvir rádio pela internet não é gratuito. A manutenção das grandes emissoras é muito importante.

    • Migração NÃO é evolução tecnológica…tanto AM como FM usam sinal analógico….Digitalização sim pode ser uma delas. Acabar com AM é desrespeito a milhões de ouvintes que não possuem outro meio de receber informação nesse imenso país. Mas no Brasil é assim..os interesses são outros…..

  3. Ultimamente estou captando o sinal da inconfidência a noite no AM mas eu moro no Distrito Federal.

  4. Enquanto a Inconfidência e outras AM transmitirem, ouvirei rádio. Migrando para FM não ouvirei, afinal ouço rádio por gostar e não por necessidade. Para me informar e ouvir música tenho a Internet.

Deixe uma resposta para George Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *