Bloco do Pescoção faz desfile contra feminicídio e com bonecão do Lula

O Bloco do Pescoção espalhou muito samba, gingado e ativismo pelas ruas da região central de Belo Horizonte. Em 2019, cortejo, que saiu na terça-feira 5/3, teve uma novidade: desfilou em conjunto com o Quem Ama Não Mata, do coletivo feminista homônimo criado em 1980 contra o feminicídio.

Seguindo a marca que já virou tradição, o Pescoção reuniu grandes nomes do samba mineiro – como Manu Dias, Marina Gomes, Álvaro Ferr e Marcelo Roxo – e entoou marchinhas, samba-enredo e, como não poderia ser diferente, samba.

O cortejo arrasta normalmente 5 mil foliões e sai da porta do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, na avenida Álvares Cabral, e finaliza no mesmo ponto. O bloco, formado majoritariamente por jornalistas, faz alusão a um jargão jornalístico que significa adiantar, ainda na sexta-feira, o material publicado na edição do fim de semana.

(Publicado no BHAZ. Crédito das fotos: Amanda Dias / BHAZ.)

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[8/3/19]

Veja também

Emissoras educativas mineiras migram da Rede Minas para a TV Cultura de SP

Emissoras de televisão educativas de Minas Gerais lideradas pela Associação Mineira de Rádio e Televisão ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *