Nota de repúdio a agressão e ameaça a jornalista

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Pernambuco (Sinjope) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) repudiam veementemente o ataque sofrido por uma jornalista do Sistema Jornal do Commércio de Comunicação (SJCC) na tarde deste domingo (7/10). Sinjope e Fenaj se solidarizam com a vítima, que tem o nome preservado para sua proteção, e colocam à disposição a assessoria jurídica do Sindicato.

Segundo registrado em matéria do portal do SJCC, dois homens agrediram e ameaçaram a jornalista de estupro no momento em que ela saía do local de votação, na zona norte do Recife. A repórter disse que um dos agressores usava uma camisa com os dizeres “Bolsonaro Presidente”. De acordo com a profissional, a agressão ocorreu devido ao fato dela ser jornalista.

A repórter prestou queixa do ocorrido. O Sinjope e a Fenaj exigem pronta apuração do fato pelas autoridades policiais, bem como punição exemplar dos culpados. Também se exige que a empresa preste toda a assistência necessária à funcionária.

A violência contra jornalistas representa um ataque à liberdade de expressão e à liberdade de imprensa. Trata-se de algo inaceitável.

 

(Publicado pela Fenaj.)

#LutaJornalista

#SindicalizaJornalista

[9/10/18]

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *