Carta aberta à PM contra a repressão ao carnaval de BH

O carnaval de BH é hoje a maior festa da cidade, com os impressionantes números de cerca de 500 blocos e mais de 3 milhões de foliões. Ao contrário dos duros anos de Marcio Lacerda, os órgãos municipais vêm tentando abrir canais de apoio e diálogo, ainda que um longo caminho ainda precise ser percorrido.

O que não muda nunca é a repressão da Polícia Militar de Minas Gerais à festa. Bloco Arrasta Favela, Bloco da Bicicletinha, Bloco da Praia, Bloco do Peixoto, Bloco Me Beija Que Sou Pagodeiro e Tchanzinho Zona Norte são alguns dos muitos exemplos de blocos em que, nos últimos anos, a PM apareceu para barbarizar com foliãs e foliões.

Neste ano, no Centro de BH, bombas foram atiradas no Kandandu – Encontro de Blocos Afro, uma festa realizada na sede do PSOL foi interrompida com violência, assim como um show de Marcelo Veronez na Guaicurus, onde a Família de Rua também foi impedida de se apresentar. Vários são os relatos de esculachos e dispersões descabidas e violentas contra foliões negros e LGBTIQs.

É na periferia, no entanto, que a repressão, assim como ocorre no cotidiano, ganha feições de terror. Na segunda-feira de carnaval, a PM invadiu o final do Bloco Filhos de Tcha Tcha, que estava na Ocupação Paulo Freire, no Barreiro, e, sem nenhuma justificativa ou tentativa prévia de diálogo, atacou as pessoas que ali festejavam, incluindo crianças, com tiros de borracha, cassetetes, spray de pimenta e bombas de efeito moral. Muitas pessoas ficaram feridas e duas foram detidas, uma delas na UPA enquanto era atendida.

O que todos esses fatos – das centenas de ações similares por toda a cidade – têm em comum, é que as festas citadas transcorriam em paz e segurança até a PM aparecer.

Por esses atos, responsabilizamos o comandante-geral da PMMG, Helbert Figueiró, o Secretário de Estado de Segurança Pública, Sérgio Barboza Menezes, e o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel, que deve responder pelos atos da PM. Exigimos que eles controlem as forças policiais e garantam que elas passem a atuar na segurança daquelas e daqueles que querem brincar o carnaval.

Somos carnaval de rua e de luta. Somos Filhos de Tcha Tcha. Somos ocupações urbanas. Apesar de vocês, a festa seguirá e o amor vencerá!

********

Outros relatos de violência policial no Carnaval de BH:
– No Centro, uma jovem foi presa no Mikatreta por usar boné com símbolo da maconha;
– No Bairro Nazaré, o Baile Uai Sound System foi constrangido e ameaçado por tocar reggae;
– No Carlos Prates, a PM usou de violência para dispersar o Bloco Pisa na Fulô;
– Na Praça da Liberdade, dispersão violenta realizada pela PM e Guarda Municipal, com uso de motos e carros;
– No Santa Tereza, intimidação cotidiana para fazer valer o toque de recolher;
– No Centro, demonstração ostensiva de força na dispersão do Garotas Solteiras;
– Na Praça Raul Soares, Bloco Unidos do Barro Preto, spray de pimenta para dispersar o resto do pessoal que estava sentado na grama jogando conversa fora;
– Por toda a cidade, esculacho de ambulantes;
– No Sagrada Família, abordagem abusiva e arbitrária a um jovem no I Wanna Love You ;
– No Santa Lúcia, violência para dispersar os forroliões do Bloco Baião

*********

ASSINAM ESTA NOTA [para assinar, colocar o nome do bloco nos comentários]:

Angola Janga
Alcova Libertina
Alô Abacaxi
BEIJO no seu PRECONCEITO
Bloco Abalachita
Asa de Banana
Bloco Abre-te Sésamo
Bloco Aki Cê Dança
Bloco BAIÃO de RUA
Bloco Balai Lama
Bloco Beiço do Wando
Bom Bloquiu
Bloco Bruta Flor
Bloco ClandesTinas
Coco da Gente
Bloco Corte Devassa
Bloco da Bicicletinha
Bloco da Calixto
Bloco do Approach
Bloco Du seu pai
Bloquinho do Queixão
Bloco do Moreré
Bloco Fúnebre
Bloco Garotas Solteiras
Bloco Haja Amor
Bloco Lua de Crixtal
Bloco Me Beija Que Eu Sou Pagodeiro
Bloco Parque JA
Bloco Pó de Sim
Bloco Pula Catraca
Bloco Us Beethoven
Blocomum
Chama o Síndico
Chega o Rei
Como Te Lhamas
Coletivo Couro Encantado
É o Amô
Então, Brilha.
filhas de Gaby
Filhos de Tcha Tcha
Havayanas Usadas
I Wanna Love You
Juventude Bronzeada
Ladeira Abaixo
Lavô, tá novo
Lindo Bloco do Amor
Magnólia
Mama na Vaca
Manjericão
MASTERp la n o
Na Tora
O Pior Bloco do Mundo
Peixoto
Pena de Pavão de Krishna
Pisa na Fulô
Que Mário?
Roda de Timbau
Spiro Giro
Swing Safado
Tamborins Tantãs
Tetê a Santa
Tchanzinho Zona Norte
Tico Tico Serra Copo
Toca Raul Agremiação Psicodélica
Truperalta
UAI SOUND SYSTEM
Unidos do Barro Preto
Unidos do Queimalargada
Unidos do Samba Queixinho
Vira o Santo
ZiriGGYdum Stardust

(Publicado no Carnaval de Rua BH.)

[15/2/18]

Veja também

Câmara de Aracaju aprova exigência de diploma para jornalistas no poder público municipal

A Câmara Municipal de Aracaju (SE) aprovou por unanimidade nesta quarta-feira 21/10, em sessão remota ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *