O que está em jogo na Venezuela? Debate na Casa do Jornalista com o professor Igor Fuser

De onde vêm as notícias que você lê e vê sobre a Venezuela? Para apresentar uma visão mais completa da situação venezuelana, a Frente Brasil Popular – Minas convidou o professor da UFABC Igor Fuser para um debate sobre o tema. O encontro acontecerá nesta quarta-feira 23/8, a partir das 19h, na Casa do Jornalista (Avenida Álvares Cabral, 400).

A atividade faz parte do Dia Internacional de Solidariedade à Venezuela, convocado em todo o mundo no dia 22/8. A campanha faz frente à ofensiva imperialista sobre a Venezuela e a tentativa de desestabilização política do país, após o processo de instalação da Assembleia Constituinte, legitimada por mais de 8 milhões de eleitores. É urgente a divulgação de informações e a solidariedade internacional.

Golpes e EUA

Segundo o Conselho Latino-americano de Ciências Sociais (Clacso), os EUA estiveram por detrás de alguns dos mais recentes golpes de Estado que aconteceram no continente latino-americano: Honduras, Paraguai e mais recentemente no Brasil, por meio do golpe político que derrubou a presidente Dilma Rousseff em 2016.

A ofensiva imperialista norte-americana tem por objetivo submeter outras nações aos seus interesses econômicos e políticos, e, nesse sentido, segue a todo vapor tanto na América Latina quanto em outras partes do mundo, tendo a Venezuela como um de seus principais alvos.

O interesse norte-americano pela Venezuela se dá por diversos fatores, dentre eles está o fato de o país possuir a maior reserva de petróleo do mundo. Além disso, os EUA têm extrema dificuldade em aceitar o processo de transformação social que o país vive desde 1999, ano em que Hugo Chávez foi eleito presidente da Venezuela, dando inicio à Revolução Bolivariana, um processo responsável por diminuir substancialmente a desigualdade social no país e também pela implementação de uma democracia direta, popular e participativa.

Aliada aos interesses norte-americanos, a extrema direita venezuelana, representada pela MUD (Mesa de Unidade Democratica) e pelos grandes meios de comunicação hegemônicos, atuam de forma orquestrada por meio de ações terroristas (ataques armados a instituições públicas), da guerra midiática (divulgação em massa de informações falsas) e econômica (extravio de produtos básicos e sanções comerciais) no sentido de desestabilizar e derrubar o governo Maduro.

Na contramão da mídia

No entanto, a Constituinte pela qual o país passa neste momento segue na contramão da narrativa inventada pela grande mídia, seja ela venezuelana, brasileira ou norte-americana. A Constituinte coloca novamente o povo venezuelano como protagonista de sua história, abrindo a possibilidade de aprofundamento da democracia direta no país.

De forma a aprofundar nesta discussão e trazer uma perspectiva contra-hegemônica da situação venezuelana, a Frente Brasil Popular realizará um debate público com o professor universitário Igor Fuser, que estará em Belo Horizonte nesta quarta-feira, 23/8, às 19 horas, na Casa dos Jornalistas.

A atividade faz parte do Dia Internacional de Solidariedade pela Venezuela.
Igor Fuser é doutor em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (USP), mestre em Relações Internacionais pela Umesp e atualmente leciona na Universidade Federal do ABC (UFABC), sendo também integrante do conselho editorial dos jornais Brasil de Fato e Le Monde Diplomatique Brasil.

SERVIÇO

Debate “O que está em jogo na Venezuela?”, com Igor Fuser

Dia: 23/8, quarta-feira

Horário: 19h

Local: Casa do Jornalista – Avenida Álvares Cabral 400, Centro, BH.

[22/8/17]

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *