Franklin Martins e José Maria Rabêlo debatem democracia e golpes nesta sexta 7/7 na Casa do Jornalista

Os jornalistas Franklin Martins e José Maria Rabêlo participam nesta sexta-feira 7/7 às 19h30, na Casa do Jornalista (Avenida Álvares Cabral, 400, Centro, Belo Horizonte), do debate “Democracia e Golpes no Brasil: de Vargas a Jango”. O debate é uma realização do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais em parceria com o Instituto Lula e marca o lançamento de dois módulos do Memorial da Democracia, museu digital das lutas democráticas.

Ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social no governo Lula, Franklin Martins é um dos coordenadores do projeto. José Maria Rabêlo é diretor da Casa do Jornalista e foi editor do jornal Binômio, que circulou nas décadas de 1950 e 1960.

Memorial da Democracia

A segunda fase do Memorial da Democracia será lançada em Belo Horizonte na segunda-feira 10/7, às 19h30, em cerimônia no Palácio das Artes, que contará com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do governador Fernando Pimentel, além de historiadores, intelectuais, trabalhadores e representantes de movimentos sociais e partidos políticos.

Construído em parceria com o Projeto República, da Universidade Federal de Minas Gerais, o Memorial da Democracia é um portal multimídia que tem como objetivo colocar à disposição dos brasileiros conteúdos dinâmicos sobre a longa caminhada do país desde a Colônia até o século 21 em busca de democracia com justiça social.

O Memorial já contava com dois períodos recentes da história e agora lança mais dois módulos: o primeiro se refere ao governo Getúlio Vargas e retrata um momento em que o Brasil passou a ter um verdadeiro projeto de país, deixando de ser uma brincadeira das elites da República do Café-com-Leite. O módulo 1945-1964 resgata o momento em que o Brasil começou a construir uma democracia de massas e sonhou sair do subdesenvolvimento por meio de reformas há muito tempo adiadas.

Os debatedores

Franklin Martins — Começou a trabalhar como jornalista aos quinze anos, como estagiário do jornal “Última Hora”. Aos vinte anos, como estudante de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro foi eleito presidente do DCE da Universidade e, logo depois, vice-presidente da União Metropolitana dos Estudantes, do Rio de Janeiro.

Quando jovem, foi líder estudantil e guerrilheiro, com papel importante nos movimentos que se opunham ao regime militar. Franklin Martins esteve preso entre os meses de outubro e dezembro de 1968 e foi libertado um dia antes do AI-5. Em 1969, idealizou o sequestro do embaixador dos Estados Unidos, Charles B. Elbrick. Devido à repressão do governo militar, partiu em exílio para Cuba, Chile e França. Voltou ao Brasil com a anistia aos exilados políticos.

Como jornalista, foi repórter, editor, comentarista político e chefe de redação, tendo atuado em diversos veículos, dentre eles, jornal O Globo e Rede Bandeirantes. Em 2007, assumiu o cargo de ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social (Secom) do governo Lula. É o coordenador do Memorial da Democracia.

José Maria Rabêlo — Nos anos 50, o então governador de Minas Gerais Juscelino Kubitschek, lançava o plano “Binômio: Energia e Transporte”. Na mesma época surgia o provocativo jornal “Binômio: Sombra e Água Fresca”, criado pelos jornalistas José Maria Rabêlo e Euro Arantes.

O semanário foi publicado entre 1952 e 1964, ano do Golpe Militar, quando José Maria Rabelo foi obrigado a sair do país por estar na mira dos militares. Passou pela Bolívia, Chile e França num exílio de 16 anos.

O Binômio chegou a vender em média 60 mil exemplares por edição em uma Belo Horizonte de cerca de 200 mil habitantes. Ziraldo, Fernando Gabeira e Guy Almeida são alguns dos nomes que passaram pela redação do jornal. José Maria Rabêlo também é autor de “Belo Horizonte, do arraial à metrópole – 300 anos de história” e atualmente é vice-presidente da Casa do Jornalista.

SERVIÇO

“Democracia e Golpes no Brasil: de Vargas a Jango”

Dia: 7/7/17

Horário: 19h30

Local: Casa do Jornalista (Avenida Álvares Cabral, 400, Centro)

Clique aqui para acompanhar o evento no Facebook. Conheça o Memorial da Democracia clicando aqui.

[3/7/17]

Veja também

SJPMG repudia ataques a jornalistas por vereadora de Bom Jesus do Amparo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar os ataques feitos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *