Inscrições no 1º Festival Sindical da Canção terminam no dia 31/5

Termina na próxima quarta-feira 31/5 o prazo de inscrições de músicas no 1º Festival Sindical da Canção, que acontecerá em Belo Horizonte no dia 1º de julho. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail: pensandoomovimento@gmail.com.

O festival está sendo organizado pelo Coletivo Pensando o Movimento e pela Associação Cultural de Luta Popular e Sindical (LPS). Ele terá âmbito nacional e selecionará 16 canções de artistas ou grupos musicais para se apresentarem na final. Além da apresentação ao vivo das músicas selecionadas, haverá prêmios em dinheiro para o primeiro, segundo e terceiro lugares, melhor intérprete e melhor letra.

“O Festival da Canção Sindical é fundamental para a luta política que a classe trabalhadora trava contra a retirada de direitos dos trabalhadores feita pelo governo de plantão a mando das grandes oligarquias nacional e internacional”, diz Pedro Paulo de Abreu Pinheiro, organizador do concurso. “Queremos que todos os segmentos de trabalhadores e sua prole, amantes da arte e da cultura, estejam engajados neste festival, fazendo dele um instrumento de resistência e luta contra a opressão e todo o tipo de golpe, hoje em curso no nosso País, valorizando a música como instrumento de transformação social.”

Os interessados em participar do festival devem preencher o formulário de inscrição disponível nos saites www.pensandoomovimento.com.br e www.lpsmundo.org e enviar cópia de uma música autoral inédita. O candidato precisa ser associado de um sindicato representativo de empregados. Cada participante só poderá inscrever uma única. Não existem restrições de gêneros ou estilos musicais.

A lista das canções classificadas será divulgada nos saites citados até o dia 15 de junho de 2017. Informações com Luciana Braga, pelo telefone (31) 9-8742-9632.

[24/5/17]

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *