Jornais e revistas: Ministério do Trabalho propõe 9% em três parcelas

Em reunião de mediação realizada nesta quarta-feira 31/8 no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) entre sindicatos dos trabalhadores e representantes dos principais jornais de Belo Horizonte, a mediadora apresentou uma proposta de reajuste salarial de 9%, dividido em três parcelas. Ficaram marcadas uma reunião de negociação entre as partes para o próximo dia 8/9, na qual a proposta será discutida, e nova reunião de mediação no MTE, no dia 13/9.

Participaram da reunião, pelos trabalhadores, os Sindicatos dos Jornalistas, dos Empregados na Administração de Jornais e Revistas e dos Gráficos. Pelos patrões, estiveram presentes representantes dos jornais O Tempo, Estado de Minas, Hoje em Dia, Metro, Balcão e revista Encontro, além do sindicato patronal.

A proposta da mediadora foi feita diante da intransigência dos patrões, que oferecem 3% de reajuste nos salários e 4% no piso, índices irrisórios para um INPC que passa dos 9%. Os sindicatos dos trabalhadores reivindicam no mínimo a reposição do INPC: 9,91% para jornalistas, que têm data-base em 1º de abril; 9,42% para empregados na administração, que têm data-base em 1º de julho, e 9,12% para os gráficos, que têm data-base em 1º de junho.

Pela proposta da mediadora, os jornalistas teriam reajuste de 4% a partir de 1º de abril, mais 3% em 1º de julho e mais 2% em 1º de outubro. Para empregados na administração, os índices seriam os mesmos e as datas, 1º de julho, 1º de outubro e 1º de janeiro de 2017. Para os gráficos, as datas seriam: 1º de julho, 1º de setembro e 1º de dezembro.

 

Veja também

MPT arquiva denúncia da chapa 1 contra eleição do SJPMG

O Ministério Público do Trabalho (MPT) arquivou nesta semana denúncia envolvendo o processo eleitoral para ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *