Jornalistas dispensados pelo Hoje em Dia reúnem-se no Sindicato

Jornalistas dispensados em massa pelo jornal Hoje em Dia ontem e hoje (1/3) reuniram-se no Sindicato na noite desta terça-feira para decidirem o que fazer diante da situação. O presidente Kerison Lopes relatou que o Sindicato manifestou à empresa sua indignação pela forma como a demissão aconteceu, em total desrespeito aos trabalhadores, e informou sobre o andamento da ação movida contra a empresa por descumprimento de outros direitos trabalhistas, como o pagamento do FGTS.

O advogado do Sindicato, Luciano Silva, explicou que a demissão de número tão grande de profissionais – cerca de 40, metade da redação – caracteriza demissão anormal, que tem de ser precedida de negociação com o Sindicato. Ele lembrou que isso aconteceu na mesma empresa em 2013 e levou a um acordo na justiça do trabalho.

O advogado avaliou ainda que a forma como as demissões aconteceram (jornalistas de férias e de folga foram procurados em casa; pediu-se também que assinassem o aviso prévio com data retroativa) caracteriza assédio moral. Ele esclareceu que o aviso prévio só começa a contar após o gozo das férias. Informou que a empresa tem 10 dias corridos para fazer a homologação das dispensas.

Além dos direitos individuais, que devem ser considerados caso a caso – os mais comuns no jornal são horas extras, acumulo de funções e substituição de cargos superiores –, as demissões estão sujeitas a multas e indenizações adicionais. Por exemplo, o não pagamento das férias com dois dias de antecedência do seu início gera multa de 100%.

Luciano informou ainda que, na ação movida na justiça do trabalho, o Sindicato pediu que o imóvel ocupado pelo jornal fosse incluído como garantia para pagamento do FGTS atrasado. Como a ação precede a possível venda do imóvel, esta caracterizaria fraude.

Todos esses pontos serão abordados na reunião de mediação entre Sindicato e empresa, que o Ministério do Trabalho marcou para a próxima sexta-feira 4/3, às 12h30.

(Crédito da foto: Gil Sotero.)

 

Veja também

MPT arquiva denúncia da chapa 1 contra eleição do SJPMG

O Ministério Público do Trabalho (MPT) arquivou nesta semana denúncia envolvendo o processo eleitoral para ...

Um comentário

  1. Minha solidariedade aos colegas demitidos do Hoje em Dia. Já passei por isso e sei o quanto dói. Espero que a ação do sindicato dê bons frutos e estou torcendo pela melhor solução.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *