Diários Associados: Sindicatos convocam assembleia para debater proposta de redução de salários

Os Sindicatos dos Jornalistas e dos Trabalhadores na Administração em Jornais e Revistas convocam os trabalhadores do jornal Estado de Minas e da TV Alterosa para assembleia no próximo dia 7 de abril, quinta-feira, às 18h e às 20h, na Casa do Jornalista (Avenida Álvares Cabral, nº 400, Centro). O objetivo é esclarecer sobre a proposta de redução salarial feita pelo grupo Diários Associados. É muito importante a presença de todos e os dois horários foram marcados para que tanto os que saem mais cedo do trabalho quanto os que saem mais tarde possam comparecer. O que está em jogo é o seu salário.

Os Associados convocaram os sindicatos para uma mediação na Superintendência Regional de Trabalho e Emprego, no dia 18 de março, na qual apresentaram uma proposta de redução salarial de 30%, com redução de duas horas da jornada, sem prazo determinado, sem indenização pelas horas cortadas e sem estabilidade de emprego.

Os sindicatos exigiram, para abertura das negociações, que os salários e o décimo terceiro em atraso fossem colocados em dia. Foi marcada uma outra reunião, no dia 26 de março, mas a empresa não apresentou proposta para sanear esses débitos, insistindo apenas na negociação sobre corte de salários.

Os sindicatos insistem na abertura desses dados, sob garantia de sigilo absoluto, pois consideram que eles são fundamentais para conhecer a realidade da folha salarial do jornal e medir os impactos dos pretensos cortes.

Diante disso e da possibilidade de que essa redução seja imposta à categoria, os sindicatos convocam os trabalhadores para debater o assunto em assembleia.

Participe!

Veja também

ALMG tem surto de covid depois de convocar todos os terceirizados, muitos sem direito a plano de saúde

Já são seis trabalhadores da área de comunicação da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (quatro ...

Um comentário

  1. Sem estabilidade de emprego, era o mínimo a oferecer era eles garantirem o emprego. Outras categorias que aceitaram não ter aumento salarial, tiveram essa garantia. Não podemos aceitar uma proposta dessa sem nenhuma contrapartida.

Deixe uma resposta para Diego Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *