Jornalistas e radialistas da TV Alterosa voltam a paralisar o trabalho

Os jornalistas e radialistas da TV Alterosa voltaram a paralisar o trabalho nesta quinta-feira 4/2 como protesto contra o não pagamento do 13º salário e para pressionar a empresa a cumprir seu compromisso. Nesta sexta 5/2 está marcada mais uma reunião de mediação no Ministério do Trabalho entre os sindicatos dos trabalhadores e representantes da emissora. A empresa deverá apresentar uma solução para o 13º e para o plano de saúde, além do comprovante do pagamento dos salários de janeiro.

As paralisações, que começaram em dezembro, foram retomadas esta semana. Ontem, os trabalhadores pararam por duas horas em dois turnos, das 10h às 12h, e das 16h às 18h. Hoje, eles voltaram a parar nos mesmos horários. Em tom de indignação, jornalistas e radialistas comentavam que o 13º, obrigação legal que as empresas têm de cumprir antes do Natal, não foi pago nem mesmo antes do carnaval.

O problema atinge também os trabalhadores dos demais veículos dos Diários Associados: jornais Estado de Minas e Aqui, portais Uai e em.com.br. Além do 13º, não estão sendo pagas as férias; o plano de saúde, que está na iminência de vencer sem que a empresa apresente solução. Há também problemas com vale-alimentação e vale-transporte. Os Diários Associados já foram multados por descumprimento de 14 itens da legislação trabalhista e podem ser novamente multados em caso de outra fiscalização.

Os quatro sindicatos dos trabalhadores (jornalistas, administração, radialistas e gráficos) entraram com ações na Justiça contra as empresas e acionistas do grupo Diários Associados, pedindo pagamento do 13º com multa prevista na Convenção Coletiva. Entre os acionistas citados estão o diretor-presidente Álvaro Teixeira da Costa e seu filho Geraldo (Zeca) Teixeira da Costa Neto. As ações contra o Estado de Minas citam também o ex-governador Newton Cardoso e seu filho, Newton Cardoso Filho, acionistas do jornal.

 

Veja também

SJPMG repudia ataques a jornalistas por vereadora de Bom Jesus do Amparo

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais vem a público repudiar os ataques feitos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *