Servidores fazem campanha contra desmembramento da CGU

O Unacon Sindical, sindicato que representa os servidores da Controladoria-Geral da União (CGU), lidera campanha contra o desmembramento do órgão e sua subordinação a ministérios, o que aconteceria na anunciada reforma ministerial da presidenta Dilma. Segundo o presidente da seção regional do Unacon Sindical, Tiago Lopes Teixeira, o possível desmembramento teria motivações políticas, enfraqueceria o combate à corrupção no país e não resultaria em redução de gastos pelo governo.

“O desmembramento da CGU está entrando na reforma ministerial muito mais com finalidade política, para enfraquecer sua atuação, do que para reduzir o orçamento federal”, denunciou Tiago Teixeira. “A CGU precisa continuar sendo um órgão só, subordinado à Presidência da República e atuando com autonomia”, disse, depois de reunião no Sindicato dos Jornalistas, com o presidente Kerison Lopes. “O movimento é importante porque o trabalho da CGU é fundamental no combate à corrupção e precisa ter autonomia para atuar”, disse Kerison.

Tiago Teixeira ressaltou que seria uma contradição um governo que vem combatendo a corrupção enfraquecera a CGU. “A CGU foi responsável pela criação do Portal da Transparência. Quarenta por cento das operações especiais de combate à corrupção nascem na CGU”, disse. A CGU fiscaliza a aplicação de recursos do governo federal pelos estados e municípios, em programas como merenda escolar, distribuição de remédios, Bolsa Família e outros. “Já fiscalizamos mais de vinte bilhões de reais aplicados em mais de quatro mil municípios”, informou Teixeira.

Segundo o Unacon Sindical, cada um real gasto pelo Estado com a CGU representa 19 reais que entram nos cofres públicos. Desde sua criação, a CGU teria também levado ao afastamento de mais de 5 mil funcionários públicos corruptos. O órgão tem cerca de 2 mil servidores, dos quais aproximadamente 80 em Minas Gerais. Uma petição pública contra o fatiamento da CGU está na internet: http://www.unacon.org.br/. A campanha conta com apoio suprapartidário, além da adesão de muitas entidades nacionais e internacionais.

Veja também

15 projetos de lei endurecem penas de crimes contra jornalistas no Brasil

Por Júlio Lubianco Num momento de piora da liberdade de imprensa no Brasil, pelo menos ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *