Mais um jornalista é ameaçado de morte em Minas

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais solicitou ao secretário de estado dos Direitos Humanos, Nilmário Miranda, e ao secretário adjunto de Defesa Social, Rodrigo de Melo Teixeira, providências para garantir a vida do jornalista Sérgio Vasconcelos, repórter e editor da Gazeta de Araçuaí, no Vale do Jequitinhonha. Sérgio foi ameaçado de morte por dois empresários da cidade neste domingo 25/10 e desde então está recolhido em casa, sem poder sair à rua nem para trabalhar.

“O caso é grave. O Sindicato fez contato com Sérgio, já pediu providências às autoridades e está acompanhando o caso”, disse o presidente Kerison Lopes.

Sérgio Vasconcelos é um jornalista experiente, que já trabalhou em diversos veículos da capital. Ele fez um pedido de socorro ao Sindicato e um apelo às autoridades para garantir sua vida. Segundo seu relato, as ameaças decorrem de reportagens publicadas no jornal contendo denúncias de crimes praticados pelos empresários. Na manhã de domingo, os empresários teriam ido à sua casa com a intenção de matá-lo. À tarde, num bar da cidade, ele foi novamente ameaçado na presença de testemunha e chegou a ser ferido na mão, ao se defender de uma agressão.

Não é a primeira vez que isso acontece; as primeiras ameaças ao jornalista foram feitas há cerca de dois anos. Sérgio informou que já prestou queixas às polícias militar e civil, mas até agora nada aconteceu. Um dos empresários seria concunhado do ex-delegado de Araçuaí. Sérgio denunciou ainda o fato a deputados que estiveram na cidade no primeiro semestre deste ano para uma audiência pública sobre violência na região, também sem sucesso.

No dia 18 de maio deste ano, o corpo do jornalista Evany José Metzker foi encontrado decapitado em Padre Paraíso, também no Vale do Jequitinhonha. A pedido do Sindicato, o governo do estado enviou uma força-tarefa para investigar, mas o crime continua sem solução. Metzker fazia uma reportagem investigativa sobre a criminalidade na região.

O Sindicato conversou também com três testemunhas da agressão e das ameaçadas sofridas por Sérgio Vasconcelos, quando estava na Venda do Seu Lidirico, um estabelecimento tradicional de Araçuaí. O proprietário contou que o empresário chegou a jogar uma cadeira sobre o jornalista. “Ele estava aborrecido pelo que o Sérgio publicou”, contou Lidirico José Almeida. Sua esposa, dona Iaiá, disse que ia chamar a polícia, mas o próprio Sérgio fez isso. O advogado Milton Alves da Silva, que também estava presente, confirmou que Sérgio foi ameaçado de morte pelo agressor e que a PM fez boletim de ocorrência (B.O.). “Ele estava insatisfeito com a publicação de uma reportagem e realmente proferiu a ameaça”, disse. “A publicação é legítima. Há direito de resposta, mas as pessoas não entendem isso”, acrescentou.

 

Veja também

Certificados do Curso Livre de Jornalismo já estão disponíveis

Se você se inscreveu antecipadamente e assistiu 50% das aulas da segunda temporada do Curso ...

7 comentários

  1. Já virou rotina ameaças e mortes de Jornalistas nale do Jequitinhonha.

  2. Voltamos no tempo onde as pessoas nao tinham voz nem direito de saber o que acontecia de vdd,voltamos na era dos baroes e senhores de escravos ou da ditadura? Sergio que Deus te proteja, vc faz um otimo trabalho um excelente profissional fique com Deus

  3. Onde fica a liberdade de expressão?

  4. Uma violência contra a liberdade de expressão e ao legítimo exercício profissional do jornalismo. Nossa solidariedade ao jornalista Sérgio Vasconcelos e esperança de que as autoridades policias e judiciárias façam sua parte com urgência.

  5. Trata-se de um dos mais competentes e brilhantes jornalistas do Vale do Jequitinhonha.A sua profissão é muito digna, e ninquem tem o direito de calar a sua voz, não é na ignorancia que eles vão te vencer, o jornal é a nossa informação e vc. é brilhante. seu trabalho tb. se alguem se sentir incomodado tem outros meios de cobrar isso, vá a justiça, mais ameaçar de morte, em que ano estamos? a vida humana não vale nada? é tudo dente por dente e olho por olho? a pena de talião já acabou ha muito tempo ou voltamos ao antigo faroeste? se for assim cade meu revolver pra sair ai dando tiros em todo mundo qdo eu advogar contra? a sua missão é informar ao povo o que tá acontecendo na cidade se ninquem tem nada então não tem do que se falar. violencia não. parabéns pelo seu jornal e pela coragem de fazer as denuncias da coisas erradas desta cidade minha solidariedade a voce de quem eu gosto muito.

  6. Eri Natal professor

    Conheço há anos o jornalista Sérgio Vasconcelos. Foi professor de Sociologia e Metodologia da Educação em minha cidade Coronel Murta, onde é amado e respeitado. Seu trabalho é merecedor de credibilidade e respeito. Que a Justiça seja ágil na apuração dos fatos. Inadmissível, durante vigência do Estado Democrático de Direito, atitudes como esta.

  7. As matérias de Sérgio Vasconcelos são claras e contundentes. Além de jornalista, é um intelectual de uma simplicidade e honra inconfundíveis. Sempre a favor dos mais fracos, está agora sendo alvo dessa violência exatamente por conta da sua opção por eles. Que seja feita Justiça. Há uma legião de fãs e amigos que estão torcendo por isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *