Governo envia força-tarefa para investigar assassinato do jornalista Evany José Metzker

Atendendo solicitação do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais, feita ontem por telefone ao secretário adjunto de Defesa Social do Estado de Minas Gerais, Rodrigo Melo Teixeira, e reiterada por ofício, o governo de Minas enviou uma força-tarefa para investigar o assassinato do jornalista Evany José Metzker, ocorrido em Padre Paraíso, Vale do Jequitinhonha. Nesta quarta 20/5, às 15h, na Casa do Jornalista, o presidente do Sindicato, Kerison Lopes, falará em entrevista coletiva sobre as providências que estão sento tomadas em relação ao caso.

Em resposta ao ofício enviado ontem, Kerison recebeu nesta manhã telefonema do subsecretário de Comunicação Social do governo, Ronald Freitas. Ele disse que o governador Fernando Pimentel orientou o acompanhamento direto do caso. Kerison manteve também uma longa conversa com o secretário de estado de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania, Nilmário Miranda, na qual foi discutida a realização de uma audiência pública em Medina, cidade onde morava Evany Metzker, para ouvir a população sobre o assunto.

Kerison também prestou solidariedade à viúva do jornalista assassinado, Ilma Chaves Silva, em conversa por telefone. Ela disse que está acompanhando os esforços do Sindicato para elucidação do crime e confirmou que o marido realizava matérias investigativas na região. Contou que ele sabia dos riscos que corria, mas era muito destemido e acreditava muito no seu trabalho.

De acordo com informações do governo do estado, uma equipe do Departamento de Investigação de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) chega nesta quarta-feira (20/5) a Padre Paraíso e se reúne com a delegada da cidade, Fabrícia Nunes, responsável pelas primeiras investigações sobre o caso. A equipe é formada por quatro investigadores e coordenada pelo delegado Emerson Morais.

O corpo de Evany José Metzker, de 67 anos, desaparecido desde quinta-feira 14/5, foi encontrado na cidade de Padre Paraíso, no Vale do Jequitinhonha, na segunda-feira 18/5, decapitado e com várias marcas de violência. O Sindicato apurou que há um clima de terror naquela região de Minas que intimida o trabalho dos jornalistas e que o envio de uma força-tarefea seria fundamental para elucidar o crime.

 

Entrevista coletiva sobre o assassinato do jornalista Evany José Metzker

Local: Casa do Jornalista – Avenida Álvares Cabral, 400, Centro

Horário: 15h

 

Veja também

SJPMG e Fenaj repudiam agressões a repórter da TV Integração em Prata (MG)

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais e a Federação Nacional dos Jornalistas vêm ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *