Fórum de Professores de Jornalismo divulga Carta de Blumenau

Reunidos nos 7 e 8 de maio, na Furb, no 3º Fórum Sul-brasileiro de Professores em Jornalismo, promovido pelo Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ), os participantes aprovaram a “Carta de Blumenau”. O documento destaca as discussões sobre o ensino do Jornalismo, especialmente as novas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), a avaliação (Enade/Sinaes) e a regulamentação do estágio no âmbito dos cursos de graduação. O Fórum também manifestou o seu repúdio ao “massacre” contra os professores do Paraná, em 29 de abril, assim como ao tratamento dispensado pelo governo do Paraná aos jornalistas que cobriram o episódio.

A íntegra do documento está disponível a seguir.

Carta de Blumenau

Os professores, coordenadores e estudantes dos cursos de Jornalismo representados no III Fórum Sul-Brasileiro de Professores de Jornalismo, evento regional do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ), realizado na Universidade Regional de Blumenau (FURB), em Santa Catarina, debateram, nos dias 7 e 8 de maio, as mais recentes mudanças na formação jornalística no Brasil, sob o tema “Ensino de Jornalismo: novos currículos e impacto profissional”.

Junto a discussões e apresentação de trabalhos, bem como à reunião de coordenadores, atividades integrantes dos encontros regionais e nacional do FNPJ, o evento contou com a mesa-redonda intitulada “Inep, Enade e a Comissão Assessora de Jornalismo”, para tratar exclusivamente da questão da avaliação, tendo em vista as novas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) para os cursos de Jornalismo, e a apresentação de proposta conjunta, entre Fórum e Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), de parâmetros para a regulamentação de estágio no âmbito dos cursos.

Pensar e debater a aplicação das diretrizes continua, neste cenário, necessário, tendo em vista o prazo para adequação dos projetos pedagógicos às DCN, que se encerra em outubro de 2015. Neste sentido, os professores presentes, advindos das seguintes instituições do sul do país: Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), PUC/ Paraná, Universidade Federal do Paraná (UFPR), Universidade Luterana do Brasil/Canoas-RS (Ulbra); Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul), IBES-Sociesc Santa Catarina, Uniasselvi, Universidade Tuiuti do Paraná (UTP/PR), Universidade do Vale do Itajaí (Univali), Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG/PR), Universidade do Alto Vale do Itajaí (Unidavi/SC), Universidade Luterana de Santa Catarina (Ielusc/Joinvile-SC), Universidade Regional de Blumenau (Furb) e PUC/RS e cursos de outras regiões do país destacam:

– a preocupação em fazer dialogar as DCNs com as especificidades das Universidades e das regiões em que estão inseridas, observadas as diferenças entre as instituições públicas e as instituições privadas;

– a importância de evidenciar a diferença entre o estágio curricular supervisionado e o estágio não obrigatório;

– a necessidade de gestar junto ao MEC/Inep a interpretação das novas DCNs quanto à participação das Instituições de Ensino Superior na oferta de estágio.

Repúdio ao governo e apoio aos professores
Passados dez dias do que consideram um massacre contra os professores e, por conseguinte, contra a educação, os participantes do III Fórum Sul-Brasileiro de Professores de Jornalismo manifestam seu repúdio ao governo do Paraná e total apoio àqueles que atuam na formação dos cidadãos paranaenses em todos os níveis de ensino. Ainda, repudiam a atitude do governo no tratamento aos jornalistas que atuaram na cobertura daquele dia 29 de abril.

(Publicado no portal da Fenaj.)

Veja também

Câmara de Aracaju aprova exigência de diploma para jornalistas no poder público municipal

A Câmara Municipal de Aracaju (SE) aprovou por unanimidade nesta quarta-feira 21/10, em sessão remota ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *