TRT da 2º Região proíbe novas demissões no Estadão

O desembargador Wilson Fernandes, vice-presidente judicial do TRT da 2º Região, determinou que o Estadão não promova novas demissões, salvo por justa causa, até a data de julgamento dos processos ajuizados pelos sindicatos dos jornalistas e dos gráficos de São Paulo em função da série de dispensas em massa ocorrida no veículo na última semana.

De acordo com o Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (SJSP), foi a terceira demissão em massa nos últimos três anos, desta vez atingindo 36 profissionais do Estado, além de outros quatro que trabalhavam em Brasília e no Rio de Janeiro. Ainda segundo o SJSP, o Estadão omite em suas contas os PJs desligados, o que aumentaria consideravelmente o número de profissionais desempregados.

Na audiência, o SJSP requereu a suspensão das demissões, com a imediata reintegração dos profissionais e a abertura de negociações para resolver o imbróglio. Como não houve possibilidade de acordo, o julgamento do dissídio deverá ocorrer nas próximas semanas. Caso descumpra a decisão judicial, o Estadão terá que pagar multa de R$ 15 mil a cada novo demitido.

Veja também

Câmara de Aracaju aprova exigência de diploma para jornalistas no poder público municipal

A Câmara Municipal de Aracaju (SE) aprovou por unanimidade nesta quarta-feira 21/10, em sessão remota ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *